Projeto auxilia comunidades rurais no enfrentamento ao coronavírus

A iniciativa do Grupequi propõe conscientizar aos moradores, doar EPI’s e ainda vacinar e castrar animais
Por Janyelle Vieira - estagiária de Jornalismo
16/07/2020 08h44 - Atualizado em 16/07/2020 às 10h05
context/imageCaption

Animais de pequeno e grande porte serão vacinados contra raiva, tétano, leptospirose, herpesvirus, entre outras doenças

Para auxiliar no combate ao coronavírus, o Grupo de Pesquisa e Extensão em Equídeos (Grupequi) se mobilizou para desenvolver o projeto de extensão “Conscientização sobre covid-19 em comunidades da zona rural de Viçosa e a relação humana - animal”.

Desenvolvido por estudantes da graduação e pós-graduação, e coordenado pelo professor Pierre Escodro, a iniciativa propõe conscientizar aos moradores dos assentamentos da zona rural do município de Viçosa, por meio da distribuição de cartilhas informativas e doação de equipamentos de proteção individual como máscaras e álcool em gel.

A estudante do programa de pós graduação em Ciência Animal do Campus de Engenharias e Ciências Agrárias (Ceca) Rayane Medeiros é uma das integrantes do projeto. Ela aponta que as ações auxiliam as comunidades rurais em diversos âmbitos.

“O Grupequi irá auxiliar essas pessoas que têm pouco acesso à informação e melhorar a sanidade, humana e animal. Semana passada, fizemos a primeira visita ao local e já vimos como vai ser importante nossa passagem pelo assentamento, pois vimos 98% das pessoas andando sem máscaras. Conversamos com líder comunitário e algumas pessoas para entender a realidade do local e já vacinamos e atendemos alguns equinos de trabalho. Faz parte do nosso papel como universidade, a área de extensão e levar conhecimento e ajuda à população. Esse projeto na minha formação também vai ser bastante importante, visto que será uma das partes do meu plano de iniciação à docência” comenta.

Além de disponibilizar informações, o grupo aplicará questionários com a população a fim de entender a relação dos moradores com os animais.Serão realizadas ações com vacinação, vermifugação e atendimentos de equinos buscando o controle de zoonoses, doenças transmitidas por animais à pessoas.

Os serviços iniciarão nesta quinta-feira (16) na comunidade Quinta da Serra. O assentamento Dourada e os  carroceiros do Rio Paraíba de Viçosa também serão assistidos. Os animais de pequeno e grande porte serão vacinados contra raiva, tétano, leptospirose, herpesvirus, entre outras doenças. Haverá também a de esterilização de pequenos animais com a castração de cães e gatos das comunidades, contribuindo com o controle populacional e o abandono de animais.

Segundo o estudante José Alan de Melo, do Curso de  Medicina Veterinária, que também integra o projeto, ele é de suma importância para a comunidade. “Por morar na zona rural da cidade de Viçosa, posso observar nitidamente que as informações difundidas nessas localidades são um pouco distorcidas e ao mesmo tempo interpretadas de várias maneiras. Com o nosso projeto, levaremos para as pessoas dessas comunidades informações verídicas e quais cuidados devemos tomar, além de fazer um estudo sobre a relação humana/animal, rompendo as barreiras e ajudando as comunidades” pontua.

A parceria entre a universidade com empresas como Ceva e Nutriagro, Prefeitura de Viçosa e pessoas que se solidarizaram com a causa, beneficiam cerca de 400 pessoas e seus animais. A atividade está sendo desenvolvida seguindo o edital da Ufal de projetos emergenciais que visam combater a covid-19.

O grupequi também realiza webinários acerca da necessidade de conscientização e lives semanais para a comunidade acadêmica. Confira o instagram do projeto para mais informações.