RU da Ufal em Maceió serve mais de três mil refeições saudáveis por dia

Alunos ingressantes do período 2019.2 já poderão utilizar o serviço que passa por controle de qualidade
Por: Janyelle Vieira - estagiária de Jornalismo - 23/09/2019 às 10h00 - Atualizado em 24/09/2019 às 08h40
context/imageCaption

Refeições passam por controle de qualidade para atender comunidade universitária

O Restaurante Universitário (RU) da Universidade Federal de Alagoas é comprometido em oferecer refeições de qualidade para toda a comunidade universitária - alunos de graduação, pós -graduação e servidores. Os serviços oferecidos pelo RU abrangem as três refeições, de segunda a sexta. A primeira do dia, o café da manhã, é servida apenas para a Residência Universitária (RUA). De acordo com dados disponibilizados pela direção do RU, são servidos, em torno de 90 cafés para os alunos moradores da RUA. Já o almoço, horário em que o restaurante é mais procurado, a alimentação é servida, geralmente, para duas mil pessoas. Enquanto no jantar, cerca de 1,8 mil pessoas têm acesso. Durante os sábados letivos, o Restaurante Universitário também é aberto à comunidade no horário do almoço. 

O RU permite que a comunidade acadêmica consuma uma alimentação adequada em um ambiente propício, a custo acessível e perto dos locais de estudo e trabalho. “O Restaurante Universitário é um órgão de apoio acadêmico, não é só um local de produção de refeições, ele é um local de encontro da comunidade acadêmica. Participamos de projetos, de aula prática de diversos cursos, a gente tem um estágio permanente de nutrição, então, também é um espaço acadêmico. Recebemos atividades culturais no espaço do restaurante, o que é importante porque o horário da refeição é um horário de encontro e tem que ser agradável, então, a cultura possibilita isso. A gente está sempre aberto para projetos institucionais”, conta a gerente do RU, Milena Fernandes. 

Acesso ao RU 

No início do novo período que inicia nesta segunda (23), os calouros do período 2019.2 também poderão ter desfrutar do RU. O acesso dos alunos ao restaurante acontece mediante apresentação do comprovante de matrícula ou, no caso dos ingressantes, a lista de convocação disponibilizada pela Copeve, documento com foto e o pagamento da taxa. No caso dos servidores, é apresentado o comprovante de vínculo. 

Os valores das refeições no horário do almoço são: R$ 3,00 para estudantes de graduação, R$ 5,00 para alunos de pós-graduação e de R$ 8,00 para o quadro de servidores da Universidade. Já no período do jantar, o café regional é servido por R$ 3,00, enquanto sopas, bolos doces e tortas salgadas custam R$ 1,00, cada. 

O RU do Campus A.C. Simões funciona das 11h30 às 14h servindo o almoço e das 17h30 às 19h servindo o jantar. Já os restaurantes do Ceca e de Viçosa servem apenas almoço, das 11h30 às 14h. O RU do Campus Arapiraca funciona das 11h30 às 13h30 e das 17h45 às 19h45; e o restaurante do Campus do Sertão fica aberto das 11h30 às 13h30 e de 17h30 até 19h30 servindo almoço e jantar. 

Os usuários dos RUs dos campi Arapiraca e do Sertão devem pagar a taxa por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU). Para gerar a guia, é necessário acessar a área de emissão de GRUs pelo site da Secretaria do Tesouro da Fazenda, clicar em “Impressão de GRU” e preencher a aba com os seguintes dados:

Unidade Gestora (UG): 153037

Gestão: 15222 – Universidade Federal de Alagoas

Nome da Unidade: Universidade Federal de Alagoas

Código de Recolhimento: 28837-3 – Serviços de Hospedagem e Alimentação

Após confirmar, na página seguinte, o usuário deverá informar o número de referência (15303715222), competência (mês e ano da solicitação), nome completo, CPF e o valor total da guia, correspondente ao número de refeições desejado. Ou ainda, utilizar o aplicativo web informando o seu nome, seu CPF, o valor desejado e clicando no ícone "Gerar".

Qualidade dos alimentos 

A constante preocupação de um atendimento de excelência do Restaurante Universitário é confirmada por meio das medidas realizadas pela equipe, como  o treinamento de pessoal, monitoramento de coleta de amostras e controle de temperatura de produtos prontos, além da fiscalização de todo o processo de produção, desde a aquisição dos alimentos até o fornecimento das refeições. 

Todos os alimentos são comprados por licitação. Segundo a gerente do RU, no edital são dispostos vários critérios que devem ser atendidos pelo fornecedor. “É preciso que os alimentos tenham inspeção da vigilância sanitária e o selo da inspeção e que eles cumpram o descrito na licitação. A embalagem tem que estar íntegra, o veículo que transporta também tem critérios a serem seguidos e aí, a gente procura fiscalizar se os fornecedores estão obedecendo aos critérios. Aqui internamente, no ato do recebimento, observa-se temperatura, qualidade, características do produto, como estão as embalagens e já fazemos uma seleção. Na parte de hortifruti, é feita uma pré-seleção, é separado o maduro do verde e tem a câmara frigorífica para cada item”, explica Milena. 

Durante o preparo, outra série de critérios é analisada e para que ele seja executado de maneira satisfatória, os profissionais são capacitados. “Fazemos capacitação de funcionários que são terceirizados pelo menos uma vez ao ano, no período de recesso, às vezes, eles acontecem duas vezes por ano. A capacitação é feita para falar sobre higiene pessoal e dos alimentos e contaminação dos alimentos para ter uma segurança na hora do preparo” esclarece a nutricionista. 

Ela também destaca que uma ferramenta muito importante para o restaurante é a chamada pública, a compra da agricultura familiar. “Para a gente também é um passo à frente para conseguir uma alimentação mais saudável porque a gente adquire alimentos sem agrotóxico, de boa procedência e de muito boa qualidade. Desde o início do ano recebemos esses produtos e está sendo muito satisfatório. Na segunda chamada pública, a gente pretende até aumentar a quantidade desses itens para que o cardápio fique cada vez cada vez mais saudável”, conclui.