Abertas inscrições para voluntários em pesquisa antitabagismo

A triagem é realizada por estudantes do ICBS e pesquisadores da Ufal e Uncisal
Por: Blenda Machado - estudante de Jornalismo - 26/09/2019 às 07h00 - Atualizado em 26/09/2019 às 09h40

O programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS) e a Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) abrem inscrições com vagas limitadas para voluntários da pesquisa antitabagismo. A triagem será realizada por estudantes da Ufal e Uncisal. De acordo com a equipe disciplinar o intuito é ajudar as pessoas a parar de fumar por meio da neuromodulação.

A professora de Fisiologia da Ufal, Adriana Xinenes, conta como o estudo impacta a sociedade. ‘‘A importância do nosso projeto está no desenvolvimento de um protocolo terapêutico que associe a neuromodulação cerebral e a prática de exercícios físicos para a redução do desejo de fumar, contribuindo para a redução de doenças associadas ao tabagismo’’.

A doutoranda, Giselma Alcântara, em Ciências da Saúde conta como é realizado, ‘‘são colocados dois eletrodos no couro cabeludo nas regiões pretendidas. Esses eletrodos são presos a bandas elásticas e conectados a um dispositivo por 20 min’’, com o objetivo ‘‘de diminuir a fissura pelo cigarro e consequentemente o seu consumo através da técnica não invasiva de neuromodulação ‘estimulação transcraniana’ por corrente contínua’’.

Giselma Alcântara conta como surgiu a ideia do estudo intitulado: Você já pensou em parar de fumar?. ‘‘A partir da experiência em um centro de referência para tratar dependência química senti a necessidade de procurar novas alternativas para os que não conseguiam largar o vício pelo tratamento convencional’’, disse.

Sobre o tabagismo

O tabagismo é considerado um dos fatores mais importantes no desenvolvimento de aproximadamente 50 doenças segundo uma pesquisa feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A fumaça do cigarro produz uma substância chamada nicotina, que aumenta o risco de câncer de pulmão, infarto e doenças respiratórias. A fumaça do cigarro prejudica até mesmo quem não fuma.

A OMS estima que 4,9 milhões pessoas, o que corresponde a mais de 10 mil por dias morrem todos os anos em decorrência do cigarro, que contém cerca de 4.720 substâncias tóxicas.

Interessados em participar da triagem para seleção de voluntários é só entrar em contato com:

Giselma (82) 9 9601-4992

Johseph (82) 9 88034184

Lucas (82) 9 9112-3338