Calourada no Campus A.C Simões lota auditório nos três turnos

Atividades culturais e palestras atraíram os calouros e calouras
Por: Lenilda Luna - jornalista - 19/06/2018 às 11h58 - Atualizado em 20/06/2018 às 10h03
context/imageCaption

Auditório lotado para a calourada

Foi um dia bem movimentado no Campus A.C. Simões, nos três turnos em que os estudantes novatos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) foram recebidos para o semestre 2018.1, nesta segunda-feira (18). As atividades que se concentraram no Centro de Interesse Comunitário (CIC) foram bem movimentadas, com a participação dos calouros e calouras, dos Centros Acadêmicos dos cursos de Graduação e de representantes da Gestão da Ufal. Os novos estudantes foram recebidos com um lanche e apresentações culturais e palestra sobre saúde preventiva.

A caloura Gisele Freire participou da programação da manhã. Ela estava muito entusiasmada com o início da jornada de estudos no curso de Psicologia e já fez vários planos. "Estou muito feliz de estar aqui e tenho uma grande expectativa com esses próximos cinco anos. Gosto de psicologia jurídica e quero já pensar em fazer mestrado e doutorado nessa linha de pesquisa. Também quero me envolver em todos os projetos científicos e de extensão que eu puder. E estou muito ansiosa com a oportunidade de participar de um evento grandioso como a SBPC, bem aqui na Ufal", comemorou a recém-chegada.

Pela manhã e à tarde, quem animou a calourada foi a Banda Afro Dendê, um grupo de meninos e meninas da Cidade Sorriso, conjunto da periferia de Maceió. “Agradecemos as parcerias que contribuem para dar visibilidade a esse importante trabalho social, que através da cultura busca oferecer alternativas para esses jovens da nossa comunidade”, disse Laércio Gomes, coordenador do projeto.

Lucas Rocha, calouro de Ciências Sociais, estava no CIC acompanhando as atividades. Como é cadeirante, ele subiu ao primeiro andar pela rampa de acesso. O estudante comemorou a superação de vários desafios para chegar ao curso que ele escolheu. "A Universidade precisa ser acessível à todos. Queremos ter a oportunidade de vivenciar esses conhecimentos que a Ufal proporciona. Passei por muitas dificuldades para chegar aqui e quero ser um estímulo para outros estudantes cadeirantes para que eles possam se dedicar ao projeto de cursar o ensino superior", declarou o estudante.

A aula magna, proferida pela reitora Valéria Correia, teve como tema Segurança, Autonomia e Cortes. Em defesa da Ufal. “Esse tema foi escolhido pelos representantes dos Centros Acadêmicos que participaram da organização desta calourada unificada. É fundamental que vocês comecem a fazer parte desta comunidade universitária conhecendo suas conquistas e os desafios que precisamos enfrentar nessa conjuntura de desfinanciamento do Ensino Público Superior”, destacou a reitora.

Também foi destacada a realização, pela primeira vez em Alagoas, da reunião anual da Sociedade para o Progresso da Ciência (SBPC). “A septuagésima edição da SBPC será realizada na Ufal. É uma oportunidade única para que vocês possam ter contato, aqui mesmo no campus onde estudam, com a produção científica de todo o país. Além disso, haverá programações culturais e voltadas para o público jovem e para a comunidade. Participem, porque vai ser inesquecível”, disse Valéria Correia.

Ainda na programação, os pró-reitores e diretores de alguns setores apresentaram aos recém-chegados quais os serviços que são oferecidos e como podem ser acessados. Informações sobre o sistema educacional, assistência estudantil, intercâmbio internacional e nacional, acervo bibliográfico, gestão participativa, veículos institucionais de comunicação, programas de extensão, entre outros temas, foram apresentados aos estudantes.

Depois, foi a vez do movimento estudantil fazer sua apresentação, coordenada pelo representante de União Nacional dos Estudantes (UNE), na Ufal, Lucas Cavalcante. “Estive recentemente representando a Ufal na Conferencia Regional de Educación Superior de América Latina y el Caribe (Cress 2018), que foi realizada na Universidade de Córdoba (Argentina) e ressalto essa luta histórica pela autonomia universitária”, disse o estudante. As chapas que participaram da recente eleição para o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Ufal também foram convidadas a se apresentar.

A programação da calourada continua nos campi do interior, Unidades Educacionais e com as programações de cada Centro Acadêmico.

Leia também sobre a exposição tátil promovida pelo Núcleo de Acessibilidade

fotos: Renner Boldrino (Ascom-Ufal)