Portal do Governo Brasileiro

Novos estudantes serão acolhidos com programação especial para 2018.2

Calourada acontece nos três campi da Ufal nos dias 12, 13 e 14 de novembro
Por: Thamires Ribeiro – estagiária de Jornalismo - 07/11/2018 às 11h18 - Atualizado em 12/11/2018 às 09h45
context/imageCaption

Calourada dscentralizada vai focar em programações culturais

Os novos estudantes de todos os turnos que ingressarão em algum dos três campi ou Unidades Educacionais da Universidade Federal de Alagoas no 2º semestre letivo de 2018 serão acolhidos com programação especial. Haverá atividades nos dias 12, 13 e 14 de novembro nas unidades de ensino de Maceió, Rio Largo, Arapiraca, Viçosa, Delmiro Gouveia, Santana do Ipanema, Palmeira dos Índios e Penedo. Nos mesmos dias, os alunos devem realizar a confirmação de matrícula nos locais definidos em edital da Copeve.

No Campus A. C. Simões, as atividades acontecerão na próxima segunda-feira (12) para os alunos dos três turnos, das 8h30 às 12h30, das 14h às 16h50 e das 19h às 22h. O dia será recheado de atividades como aula magna, café da manhã, apresentação cultural, apresentação dos setores, conversa com o Diretório Central dos Estudantes (DCE), sorteio de livros e CitTour pela Ufal com um ônibus cedido pela reitoria.

Como forma de incentivar as ações de saúde, a partir das 8h30 acontece a Calourada Solidária. Até as 16h30 os interessados poderão realizar o cadastro junto ao Hemocentro de Alagoas (Hemoal) para ser doador de medula óssea. E das 13h às 17h a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) estará realizando testes rápidos de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e distribuição de preservativos.

“O acolhimento é uma função imprescindível da instituição, em acolher os novos estudantes, fornecer elementos técnicos e pedagógicos para que a estadia deles aqui seja uma estadia que contribua para o seu desempenho acadêmico, então, o acolhimento é fundamental para que as pessoas possam conhecer toda estrutura, organização, se situar nos cursos e conhecer a Universidade. Acolher esses estudantes é impedir, de uma certa forma, que eles desistam e evadam no futuro, porque quando a gente entra em um curso e consegue obter identidade com ele, a gente permanece”, ressaltou a pró-reitora de Graduação Sandra Regina Paz.

A gestão do Diretório Central dos Estudantes (DCE) também participa da construção da calourada com as pró-reitorias de Graduação (Prograd) e Estudantil (Proest). “Esse momento de acolhimento é importante porque a gente consegue integrar melhor o calouro que vem de fora, que fica pensando o que é a universidade, e um momento também de dar sentido ao caráter de ser sensível à experiência da entrada na universidade, de conseguir em um país com tantas contradições, entrar no ensino superior. A calourada desse ano também tem um tom importante, que é um tom de resistência para o que nós vamos enfrentar enquanto foco moral daqueles que lutam por um mundo melhor. É um momento para a galera entender que aqui é um foco de resistência, que nós somos sensíveis a questões coletivas e individuais. É um momento para se conhecer, para festejar, para ficar alegre com a entrada dos filhos da classe trabalhadora no ensino superior público”, destacou Tiago Di Lucas, coordenador geral do DCE.

Programação descentralizada

De acordo com Sandra Paz, como nos anos anteriores, a calourada tem ampla participação das coordenações dos cursos, dos professores e dos centros acadêmicos. "A ênfase deste ano vai ser para as atividades culturais. Em nenhuma outra a gente teve tantas atividades que promovem a concepção de que a universidade também é um espaço de cultura, de música, de dança, de festivais”, destacou.

No dia 13, a programação será no Campus Arapiraca, no Centro de Ciências Agrárias (Ceca) e na Unidade Educacional de Viçosa. Já o Campus do Sertão e as unidades de Santana do Ipanema, Palmeira dos Índios e Penedo recebem as atividades no dia 14.

E para fechar a semana da calourada, no dia 14, a União Nacional dos Estudantes e os Centros Acadêmicos da universidade realizam o Ufal em Movimento no estacionamento do Instituto de Química e Biotecnologia (IQB). Os calouros serão recepcionados com brincadeiras como torta na cara, corrida de saco, cabo de guerra, entre outras, e às 18h iniciam as apresentações culturais.  Além disso, os novos Feras poderão participar da mesa redonda O papel da Universidade em Tempos de Crise: a Universidade não se vende, se defende, no auditório da Biblioteca Central, às 9h.

Em paralelo às atividades centrais da calourada, também haverá recepção nos cursos de graduação, nas suas respectivas unidades acadêmicas.

Confira as programações completas de todos os campi e Unidades Educacionais abaixo: