Alunos da Ufal desenvolvem dissertações com auxílio de mobilidade acadêmica


03/10/2011 14h13 - Atualizado em 13/08/2014 às 11h08
context/imageCaption

Micael Timóteo, Cícero Manoel e Cássia Monalisa são alguns dos que estão no INPE de São José dos Campos (SP)

William Correia – estudante de Jornalismo

Seis alunos do curso de pós-graduação em Meteorologia, pertencente ao Instituto de Ciências Atmosféricas (Icat) da Ufal, estão em municípios de São Paulo desenvolvendo pesquisas e atividades que auxiliarão no desenvolvimento de suas dissertações de mestrado. A mobilidade faz parte do projeto pedagógico do curso e é ofertada a todos os pós-graduandos, em parceria com instituições atuantes na área.

Esses alunos permanecem por períodos entre um e seis meses, participando de cursos, estágios e apresentações, que possibilitam o aperfeiçoamento de suas pesquisas. O Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (Procad) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) possibilita que o desenvolvimento dos trabalhos seja feito nas dependências do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e no Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), em suas sedes de São José dos Campos e de Cachoeira Paulista.

O grupo de alunos se mantém financeiramente com a bolsa de mestrado e com ajuda de custo fornecidas pela Universidade.

“É praticamente uma projeção para o nosso doutorado, e para a área profissional, um momento de grande valia, no qual temos a oportunidade de absorver o máximo de informações para nossa 'bagagem'”, frisa a estudante Cássia Monalisa dos Santos, que desenvolve estudo sobre a relevância da qualidade do ar em áreas alagoanas de Mata Atlântica. Além desse, temas como radiação solar, hidrometeorologia, climatologia, modelagem e sinótica estão sendo desenvolvidos pelos demais alunos.

Leia também: Oportunidade: bolsas de estudo na Argentina