Portal do Governo Brasileiro

Produção acadêmica de Educação é apresentada em evento internacional

A 19ª edição do Virtual Educa Brasil foi realizada no inicio de junho, em Salvador
Por: Ascom Ufal - 03/07/2018 às 08h45 - Atualizado em 03/07/2018 às 15h53
context/imageCaption

Comitiva da Ufal no evento em Salvador

Pesquisadores e discentes do mestrado e doutorado em Educação da Universidade Federal de Alagoas participaram de atividades de intercâmbio e apresentaram trabalhos no 19º Encuentro Internacional Virtual Educa. O evento aconteceu na cidade de Salvador, no período de 4 a 8 de junho e contou com representantes do Grupo de Pesquisa Tecnologias da Informação e Comunicação na Formação de Professores Presencial e a Distância Online (Ticforprod) da Ufal.

O Virtual Educa é uma atividade anual que ocorre nos países da América Latina promovido pela Organização dos Estados Americanos (OEA), com objetivo de debater, promover a troca de experiências e formular vias de ação sobre da educação mediada por tecnologias. Reconhecido como um dos maiores eventos internacionais, foi realizado pela segunda vez no Brasil, organizado em mesas-redondas, conferências e sessões nas quais foram apresentados os trabalhos científicos, estudos, pesquisas e propostas de implantação e uso de tecnologias.

De acordo com o líder do Ticforprod e coordenador do Programa de Pós-graduação em Educação da Ufal, Luis Paulo Mercado, o evento teve participação significativa de docentes pesquisadores e alunos da pós nesta edição no Brasil, sendo a segunda delegação nacional com mais representação e trabalhos científicos aprovados.

“A representatividade da Ufal, por meio da apresentação dos resultados das pesquisas na área de tecnologias na educação abre possibilidades de capacitação e intercâmbio com pesquisadores de vários países num evento de grande qualidade, além de dar visibilidade ao grupo certificado pelo CNPq e criado em 2003, que agrega pesquisadores, doutorandos, mestrandos e estudantes de iniciação científica de várias áreas” destacou Luis Paulo.

“Estar em um evento internacional e poder dialogar com gestores e especialistas do mundo no campo da inovação aplicada à educação e formação, de fato, é uma experiência que marca o percurso de todos pesquisadores que militam por inovação metodológica integrada às TICs . Os nove trabalhos do grupo demonstra a seriedade e a representatividade internacional das pesquisas na área realizadas no PPGE da Ufal, comentou Weider Santos, aluno do mestrado.

A comitiva da Ufal coordenada pelo pesquisador Fernando Silvio Pimentel também realizou uma visita técnica de cooperação e integração à Universidade Estadual da Bahia (Uneb) com o Grupo de Pesquisa Comunidades Virtuais (CV), liderado pela pesquisadora Lynn Alves, da Ufba, que desenvolve games para a utilização em situações de aprendizagem.

“A oportunidade de conhecer as instalações do Grupo Comunidades Virtuais na Uneb, como também a dinâmica das pesquisas e do desenvolvimento dos games que produzem foi um momento muito significativo, permitindo estreitar a aproximação e definição de parcerias concretas com a Ufal, como a realização de evento sobre Jogos Eletrônicos em maio de 2019”, ressaltou Pimentel.

Confira a produção acadêmica apresentada: 

Fernando Pimentel apresentou a pesquisa Estratégias de aprendizagem com games: o que dizem as crianças?, na qual analisou as relações das crianças do 5º ano do ensino fundamental com os games, a partir da observação em suas práticas, evidenciando as estratégias de aprendizagem que utilizam quando fazem uso desses artefatos e revelando que estas jogam e aprendem com os games, inclusive descobrindo possibilidades não esperadas. 

José Ricardo Lopes Ferreira e Luis Paulo Mercado apresentaram o trabalho Evidenciando a aprendizagem colaborativa a partir de uma experiência com a realidade aumentada utilizando o Aurasma Studio, na qual relatam a experiência da utilização do Aurasma Studio, com estudantes de Educação Física da Ufal envolvendo a elaboração e aplicação de uma aula na perspectiva do ensino hibrido utilizando a realidade aumentada como recurso metodológico. 

Weider Alberto Santos levou os resultados da pesquisa Uma proposta de aprendizagem ativa e interdisciplinaridade no curso de pedagogia: baseado em problemas, que investiga a modificação da abordagem tradicional de ensino por uma metodologia ativa e interdisciplinas como aprendizagem baseada em problemas (ABP) no curso de Pedagogia da Ufal pode dirimir as disparidades entre os sujeitos formado e atuante. 

Ithayse Ramos Rocha Lins; João Carlos Diniz Martins e Victoria Emilly Cândido de Souza apresentaram o trabalho Avaliação da aprendizagem em contextos educacionais gamificados envolvendo o processo de avaliação da aprendizagem de uma disciplina da educação básica que se utiliza da gamificação como estratégia pedagógica. 

Marbyo Silva, Letícia Lima e Fernando Pimentel mostraram a Botânica no Ensino Médio: uma proposta de ensino-aprendizagem por meio da produção de games, na qual analisam como a produção de games digitais, desenvolvidos por estudantes do Ensino Médio, pode contribuir para uma melhor percepção da diversidade e relações ecológicas encontradas em alguns dos biomas do estado de Alagoas, entre eles Mata Atlântica e Caatinga. 

Fernanda Josirene Ferreira e Cleide Jane de Sá Araújo Costa apresentaram a pesquisa Um parâmetro atual da viabilidade de vídeo curto na Educação, explorando aplicativos de vídeo curto para auxiliar o professor a identificar o que mais se adequa a sua proposta pedagógica, visando atenuar o discurso verticalizado e longo predominante em videoaulas, que acarreta numa aprendizagem mais estéril, dificuldade de concentração e não traz a visão global de uma resposta, precisando assistir sua totalidade. 

Daniel Augusto Barros mostrou a Gamificação de uma disciplina na área de comunicação: dos conceitos à concepção, apresentando o planejamento da gamificação da disciplina Composição e Projeto Gráfico, do curso de Comunicação Social, com o planejamento de atividades semiestruturadas, gamificadas, com a finalidade de construir o conhecimento dos estudantes no âmbito da composição de projetos gráficos para publicidade e propaganda. 

Douglas de Amorim e Cleide Jane de Sá Araújo Costa apresentaram a pesquisa O potencial pedagógico dos jogos digitais online em processos de ensino: concepções dos professores de Biologia, que investiga as concepções dos professores de Biologia sobre as potencialidades pedagógicas que a experimentação do jogo online World of Warcraft oferece em processos de ensino de Biologia. 

Maria Gisélia Gomes, Carla Glycia Santos da Silva, Luis Paulo Mercado e Giselma Gomes compartilharam as Estratégias de ensino: experiência na disciplina Metodologia do Ensino Superior com TIC, enfocando estratégias didáticas de ensino utilizadas como experiências na disciplina do mestrado e doutorado em Educação da Ufal, como ferramentas norteadoras no processo de promoção e inovação da qualidade do ensino superior. 

A próxima edição do Virtual Educa ocorrerá em Buenos Aires, de 10 a 14 de setembro. Mais informações aqui.