Campus do Sertão é representado em evento nacional

Professor da Unidade Santana do Ipanema vai ministrar minicurso e Grupo de Trabalhos no evento
Por João Paulo Rocha - estagiário de Relações Públicas
31/07/2018 11h11
context/imageCaption

Professor Maurício Siqueira, da unidade de Santana do Ipanema. Foto: Reprodução da Internet

De 4 a 6 de setembro, ocorrerá em João Pessoa, na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), o 1º Congresso Nacional de Educação, Religiões e Artes (Cnera), e a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) não deixará de marcar presença no evento. Além de minicurso, um dos Grupos de Trabalhos (GT’s) que irá compor o congresso é fruto de esforços vindos da Unidade Educacional de Santana do Ipanema, Campus do Sertão.

O congresso tem como objetivo discutir sobre as distintas áreas que envolvem educação, religião e artes. E mais especificamente, por meio do professor Maurício Siqueira, do curso de Economia, a Ufal será representada pela primeira vez no Cnera com um minicurso. “O congresso é de extrema importância, especialmente pelo fato de tratar do popular, dos povos marginalizados e do patrimônio cultural, especialmente no sertão, onde imaginam não existir produção cultural, quando na verdade é o contrário”, explica Maurício.

O professor vai ofertar o minicurso Economia da Cultura, que visa incorporar para a região de Santana do Ipanema o modo de crescimento da economia mundial através da cultura. Ele também estará à frente do Grupo de Trabalho intitulado A folkcomunicação e sua relação com as artes, a cultura e religiões: o empoderamento do popular, que tem como intuito desenvolver um estudo que relacione as vertentes científicas e cotidianas para o desenvolvimento local.

O empenho de Grupo de Trabalho tem trazido para a Ufal grandes resultados, como os cinco trabalhos aprovados e apresentados no Congresso Latino Americano de Relações Públicas, em Salvador, e no Congresso Internacional de Folkcomunicação, em Recife. “O apoio da Ufal neste sentido é bastante importante, pois mostra o quão promissora tem sido a interiorização da Universidade, que não gera apenas diplomas, mas também ciência”, destacou Maurício.

As inscrições para o Cnera estão abertas. Para participar ou obter mais informações, acessar aqui.