Portal do Governo Brasileiro

Dissertação de mestrado defendida na Ufal conquista prêmios nacionais

Trabalho foi apresentado pelo pesquisador e integrante do NEES-IC, Wilk Oliveira
Por: Thâmara Gonzaga – jornalista - 28/11/2018 às 07h10 - Atualizado em 26/11/2018 às 15h32
context/imageCaption

Wilk Oliveira recebe certificado de Melhor dissertação do CBIE 2018

Pesquisador integrante do Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (NEES) do Instituto de Computação (IC) da Ufal, Wilk Oliveira, conquistou o primeiro lugar no Concurso Alexandre Direne de Teses, Dissertações e Trabalhos de Conclusão de Curso em Informática na Educação (CTD-IE).

Ele foi premiado na categoria Mestrado, com a dissertação “Design de Sistemas Educacionais Gamificados Personalizados Baseados em Tipos de Jogador” (em inglês: Design of Tailored Gamified Educational Systems Based on Gamer Types). O trabalho foi realizado e defendido na Ufal, sob orientação do professor do IC, Ig Ibert Bittencourt, com uma parte sendo realizado na University of Saskatchewan, Canadá, orientado pela professora Julita Vassileva. A premiação ocorreu durante o 8º Congresso Brasileiro de Informática na Educação (CBIE 2018), realizado em fortaleza, no mês de outubro.

O mesmo trabalho também recebeu o prêmio de melhor dissertação de mestrado do Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital (SBGames) realizado, este ano, em Foz do Iguaçu. “Fui o primeiro brasileiro a ganhar o prêmio nos dois eventos”, comemora o pesquisador que, atualmente, faz doutorado na Universidade de São Paulo (USP) com a coorientação de Ig Ibert Bittencourt. E para completar tantos resultados positivos, “a dissertação será publicada em formato de livro pela Springer Nature, com previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2019”, informa Oliveira.

Ao explicar o objetivo do trabalho premiado, o pesquisador diz que “o estudo consistiu em propor uma abordagem para a personalização de sistemas educacionais gamificados de acordo com cada tipo de usuário do sistema”. “Sabemos que, apesar dos inúmeros estudos recentes sobre gamificação, muitos têm demostrado que, em vários casos, ela tem trazido resultados negativos para os estudantes. Um dos principais motivos apontados para essa situação é o fato de que os sistemas, em geral, não são adaptados às preferências de cada estudante”, acrescenta.

Sobre as novas possibilidades decorrentes da pesquisa, Wilk Oliveira destaca que “a partir de agora, qualquer pessoa que queira desenvolver um sistema educacional gamificado, seja um grande sistema ou um aplicativo para smartphone, poderá usar a nossa abordagem para personalizar o design do sistema de acordo com as preferências de cada usuário”.

Ao relembrar sua trajetória de estudos, o pesquisador comemora as premiações conquistadas e reafirma o desejo de contribuir para uma educação de qualidade. “Desde 2011, quando iniciei minha graduação no estado de Pernambuco, trabalho com o uso de tecnologias para melhorar a educação e sonho em ajudar a fazer uma educação de maior qualidade para todos”, conta. “Diante disso, conquistar esses prêmios, especialmente, por ser o primeiro estudante de mestrado a conquistar os dois prêmios, fico feliz e confiante por saber que estou trilhando o caminho correto”, conclui.

Para conferir o artigo publicado no evento, clique aqui.