Alunos fazem cadastro voluntário para combate ao coronavírus

Ufal já tem quase 300 voluntários disponíveis para atuar em unidades de saúde sob a supervisão de profissionais
Por: Manuella Soares - jornalista - 20/04/2020 às 15h09

O Governo Federal lançou o programa O Brasil Conta Comigo e os alunos da área de saúde da Ufal já estão correspondendo ao chamado. O edital convoca os interessados para realizar um cadastro por meio do preenchimento de formulário eletrônico e, assim, se colocarem à disposição para atuar no enfrentamento à pandemia de covid-19.

Da Ufal, podem se cadastrar os estudantes de Medicina, Enfermagem e Farmácia, independente do período em curso. A Pró-reitoria de Graduação (Prograd) e a Procuradoria Educacional Institucional (PEI) vão trabalhar junto às coordenações das unidades acadêmicas dos campi A.C. Simões e Arapiraca para avaliar a situação de cada aluno antes de aprovar o cadastro no sistema ApoiASUS.

Já foram quase 300 inscritos e, de acordo com a PEI, num primeiro momento, a Ufal vai aprovar os alunos dos últimos anos que estão devidamente matriculados e atendem aos requisitos de estágio.

Os participantes terão direito a uma bolsa, enquanto durar a medida, de acordo com a carga horária do estágio supervisionado, que varia de um a meio salário mínimo, além de certificado e 10% de pontuação no ingresso em programa de residência do Ministério da Saúde.

Clique aqui para saber mais e se cadastrar.

Estudantes dos anos iniciais

Também podem se voluntariar os alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem e Farmácia da Ufal matriculados a partir do 1º período. Mas, nesse primeiro momento, ficarão aguardando a aprovação do cadastro após algumas orientações solicitadas ao Ministério da Saúde, e questões em relação ao possível aproveitamento da carga horária no estágio obrigatório da Universidade.

“Cada curso na Ufal possui regulamentação específica em seu Projeto Político Pedagógico [PPC], como funcionará o estágio obrigatório, cada curso possui uma carga horária diferente, etapas diferentes de estágio, assim a Prograd, colegiados, coordenadores e diretores das Unidades Acadêmicas dos cursos de Medicina, Enfermagem e Farmácia estão se reunindo visando confeccionar uma Orientação Normativa a respeito do fluxo, bem como dos requisitos necessários para que o aluno possa aproveitar, total ou parcialmente, as horas trabalhadas no programa O Brasil Conta Comigo”, explica professor Rodrigo Freitas Monte Bispo, coordenador de Currículo e Acompanhamento de PPC da Prograd.

De acordo com o procurador Educacional Institucional, Deywid Wagner de Melo, os cadastros começarão a ser aprovados a partir desta sexta-feira, mediante envio das informações pelas coordenações de curso. Esse fluxo de análise individual dos alunos será contínuo, enquanto durar a pandemia.

Mais adiante, Deywid explica que, possivelmente, todos devem ter os cadastros aprovados. Em caso de reprovação, podem fazer um recadastramento, se as informações preenchidas anteriormente apresentarem algum tipo de erro.

Trabalho voluntário

Os estudantes que se colocarem à disposição para o recrutamento no programa O Brasil Conta Comigo vão atuar na Atenção Primária à Saúde do SUS, atendendo às instituições que se cadastrarem para receber esse reforço.

De acordo com o edital, a convocação será por meio eletrônico e o aluno deverá se apresentar ao estabelecimento de saúde indicado em até 48h. Ele será supervisionado por profissionais da saúde da sua respectiva área e vai colaborar com as medidas de enfrentamento ao coronavírus no Brasil.

“A participação dos alunos reflete uma importância, sobretudo, humanitária, e um aprendizado da prática, do ponto de vista acadêmico. Entretanto, destacamos a grande preocupação com os EPIs [Equipamentos de Proteção Individual], pois é de responsabilidade das instituições de saúde/MS garantirem, efetivamente, a biossegurança dos alunos voluntários, ou seja, todos os materiais necessários de proteção contra as doenças”, ressaltou Deywid Melo.