Escola Técnica de Artes apresenta peça inédita de Graciliano Ramos

Espetáculo será encenado por formandos do curso de Artes Dramática
Por: Lucas Carvalho - estagiário de Jornalismo - 07/02/2020 às 14h53 - Atualizado em 07/02/2020 às 14h59

Os atores do 4º módulo do curso de Arte Dramática da Escola Técnica de Artes da Universidade Federal de Alagoas estreiam nesta segunda-feira (10) a peça Ideias Novas, esboço incompleto e único de Graciliano Ramos, um dos maiores autores da literatura brasileira. Última montagem dos atores como alunos da ETA, eles se dizem ansiosos pelo resultado do processo mais desafiador até aqui. O espetáculo permanece em cartaz na Sala Preta do Espaço Cultural da Ufal, na Praça Sinimbu, nos dias 11, 12 e 13 de fevereiro, com sessão dupla às 19h e 20h30.  Nos dias 11 e 12 haverá interpretação em Libras. A entrada é gratuita, mas a classificação é para maiores de 16 anos.

Letícia Costa, uma das formandas, conta que foi árduo o trabalho de criar em cima da obra de um autor tão importante, mas que todo o processo foi positivo para a sua carreira de atriz: "É incrível finalizar este ciclo com um autor da terra. Foi enriquecedor participar da criação de um roteiro que completasse a peça, mesclando linguagens diferentes de teatro". Ela explica que o espetáculo costura as discussões presentes no texto com cenas performáticas que exploram as questões levantadas pelas personagens.

Único registro de uma tentativa do autor de entrar no universo teatral, o que se tem de Ideias Novas não é nada mais do que alguns rascunhos resgatados por Thiago Mio Salla, no livro Garranchos, de 2012, que reúne 81 textos inéditos de Graciliano. Nas notas de rodapé se descobre como o trabalho de investigação do pesquisador desvendou um aspecto nunca antes visto num dos mais conhecidos autores do Brasil: Encontraram-se apenas trechos desconexos datilografados em carbono azul nos versos de manuscritos de outras obras”. Na mesma nota, ele continua: “Em correspondência de 1937, o autor de Angústia menciona a insistência de Eugênia Moreyra, para que ele escrevesse um drama ou uma comédia”. E conclui com as próprias palavras do escritor: “Como não conheço técnicas de teatro, [Eugênia] emprestou-me um livro e disse que até maio eu lhe devia entregar a peça, o que não acontecerá”.

Sobre a escolha do texto, Carla Antonello, diretora do espetáculo, conta que ela mesma não o conhecia, até que entrou em contato com o livro de Thiago Mio, pouco antes de começar as atividades: “Para esta montagem havia selecionado alguns contos. Mas, no sábado anterior ao retorno das aulas, lendo o livro ‘Garranchos’, me surpreendi com a existência dessa peça. Assim que li decidi que seria a mais apropriada para nosso trabalho, devido ao contexto político que estamos vivendo e pela atualidade contida nos subtexto e textos da peça”. Ela explica que o desafio de completar uma obra inacabada exercita nos alunos o desenvolvimento de um ‘ator criador’, um dos focos do curso.

A trama se passa em Santana do Ipanema, cidade interiorana do sertão alagoano, e acompanha a vida de Mariana, filha de um capitão de polícia e de uma professora aposentada, numa família tradicional da cidade. À frente de seu tempo, a menina enfrenta os preconceitos de uma sociedade retrógrada e uma mãe conservadora. Com um único ato, o texto ainda chama atenção para questões como censura, tortura e liberdade sexual.

A turma de Arte Dramática de 2018.1 encerra seu curso com um espetáculo original e possivelmente estão entre os primeiros do país a montar essa obra. A ETA, maior instituição pública de educação profissional em artes do estado, está com inscrições abertas até dia 24 de março com vagas para Canto Erudito, Instrumento Musical, Arte Dramática, Dança e Produção de Moda.

Serviço:

O quê: Ideias Novas

Quando: 10, 11, 12 e 13 de fevereiro, com sessão dupla às 19h e 20h30. (Nos dias 11 e 12 haverá interpretação em libras)

Onde: Sala Preta do Espaço Cultural da Ufal (Praça Sinimbu, R. Mal. Roberto Ferreira, 148-212 – Centro).

Entrada franca.

Recomendado para maiores de 16 anos.