Portal do Governo Brasileiro

Ufal sedia Simpósio Nordestino de Química e Biotecnologia

Lotando o auditório, o primeiro dia do evento teve a participação da reitora da Ufal e de um professor da UFRJ
Por: Pedro Ivon – estagiário de Jornalismo - 27/09/2018 às 08h00 - Atualizado em 26/09/2018 às 15h41
context/imageCaption

Abertura do 4º Simpósio Nordestino de Química e Biotecnologia. Fotos: Renner Boldrino

A cerimônia de abertura do 4º Simpósio Nordestino de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia foi realizada na manhã desta quarta-feira (26), no auditório do Laboratório de Computação Científica e Visualização (LCCV),. Com o tema Diagnóstico, Desafios e Perspectivas para o Futuro da Pesquisa em Química no Nordeste o evento é organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia (PPGQB), vinculado ao Instituto de Química e Biotecnologia (IQB) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Participaram da mesa de abertura a reitora da Ufal, Valéria Correia, o representante da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), professor João Vicente, o Pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa (Propep), Alejandro Cesar, a diretora do Instituto de Química e Biotecnologia (IQB), professora Francine Santos, o coordenador da pós (PPGQB), professor Josué Carinhanha, o representante discente do Prpgrama, Woodland de Souza e a coordenadora do Simpósio, professora Isis Martins.

“A importância é essa mobilização dos professores e dos estudantes através dos monitores para consolidar e tornar mais forte a pesquisa nesse campo aqui no Nordeste”, ressaltou Valéria Correia. A coordenadora do simpósio, durante sua fala na mesa de abertura, contou a história das outras edições, apontando seus objetivos e atividades. “É um sistema que nós encontramos de incentivar os alunos a participarem de congressos, estabelecer cooperações científicas e, principalmente, dar oportunidades ao aluno de apresentar seus trabalhos, tanto na forma oral quanto na de pôster”, explicou a professora Isis.

Após a mesa, houve a conferência de abertura, com o tema Novos Alótropos de Carbono, realizada pelo professor Pierre Mothé, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). As atividades continuaram após o intervalo para o almoço, com sessões coordenadas e palestras. O 4º Simpósio Nordestino de Pós-Graduação em Química e Biotecnologia tem programação até a esta sexta-feira (28).