Processos e dinâmicas das práticas musicais populares são destaques em conferência

Pesquisador Estevão Amaro dos Reis falou sobre práticas contemporâneas das culturas populares brasileiras
Por: Alane Moraes e Pei Shung, estudantes de Relações Públicas - 25/07/2018 às 16h20 - Atualizado em 28/07/2018 às 18h03
context/imageCaption

Registro da Oficina "Introdução a pesquisa Etnomusicologica", com Estevão Amaro dos Reis

Nesta segunda-feira (23), o pesquisador do projeto temático Musicar Local (Unicamp e USP) e membro da diretoria da Associação Brasileira de Etnomusicologia (Abet), Estevão Amaro dos Reis, iniciou o primeiro dia das conferências da SBPC Cultural com a conferência “Práticas contemporâneas das culturas populares brasileiras: contextos tradicionais e novos contextos de performance”. O conferencista discutiu os processos e dinâmicas das práticas populares inseridas em novos espaços, como por exemplo, os festivais de folclore no mundo moderno. Ele destacou que os fatores que levaram a escassez dos contextos tradicionais de performance são muitos e variados, envolvem desde a proibição por parte da igreja católica em alguns momentos, até a chegada da tecnologia como a televisão e a internet. Reis propôs um novo conceito de folclore, como forma de pensar os festivais de folclore no mundo contemporâneo.

Estevão Amaro dos Reis é doutor em Música pela Universidade Estadual de Campinas. Possui ampla experiência na área acadêmica e no campo musical, atuando principalmente nos seguintes temas: etnomusicologia; música popular; folclore e culturas populares brasileiras; e educação musical. Trabalha nas áreas de criação e interpretação de trilhas para teatro e dança e atua como instrumentista nas áreas de música popular e erudita. Integrou o grupo Sarandeiros (BH) por 15 anos, e faz parte da Misturada Orquestra (BH) e Godap (SP).

O convite da Universidade Federal de Alagoas foi feito pelos professores Flávio Ferreira e Marcelo Gianini ao conferencista Reis, que ressaltou a importância do tema ser abordado no evento: “Trazer as questões das culturas populares brasileiras em um evento científico importante que é a SBPC foi muito gratificante”. O mesmo segue com uma bateria de oficinas que abordam o tema Etnomusicologia, no qual, segundo Reis, será uma parte teórica da conferência que discutirá a contextualização de etnomusicologia e reflete sobre a cultura popular na contemporaneidade. As oficinas acontecerão sempre na sala música 1, das 8h às 10h.

Dentro da programação da 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, a SBPC Cultural vai ofertar oficinas, minicursos, workshops, master classes, conferências, mesas-redondas e palestras com professores renomados na área cultural do Brasil, e apresentação de pequenos espetáculos. As atividades serão no bloco da Faculdade de Direito de Alagoas (FDA-Ufal), até o dia 28 de julho, e também contará com um palco principal e uma arena para apresentações culturais durante o almoço e espetáculos noturnos. As inscrições serão gratuitas e realizadas na hora.

Confira a programação completa aqui.