Emoção e alegria marcam solenidade dos 40 anos do Instituto de Física

Homenagens, música e muita nostalgia tomaram conta do auditório do Centro de Interesse Comunitário
25/09/2014 às 18h08 - Atualizado em 26/09/2014 às 00h31
context/imageCaption

O reitor Eurico Lôbo parabeniza o Instituto de Física pelos seus 40 anos

Deriky Pereira – estudante de Jornalismo

A tarde da última quinta-feira, 24 de setembro, ficou marcada por mais uma importante solenidade na Universidade Federal de Alagoas: a celebração dos 40 anos do curso de Física. Diversos professores, estudantes e servidores acompanharam a celebração, lotando o auditório do Centro de Interesse Comunitário (CIC), no Campus A.C. Simões, em Maceió, que foi marcada por muitas homenagens, música e um clima nostálgico desde o início.

Em pouco mais de 15 minutos, falando sobre Um breve histórico dos cursos de Física da Ufal: de sua criação até os dias atuais, o professor Kleber Cavalcanti Serra arrancou sorrisos dos presentes ao relembrar diversos momentos vividos então Departamento de Física que, desde 2005, tornou-se Instituto. Kleber faz parte do quadro de docentes do IF desde o ano de 1974, ou seja, assim como o curso, também completou e comemorou 40 anos de Universidade nesta data.

Logo em seguida, o professor Artur da Silva Neto – ex-professor do IF e hoje, docente da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) – palestrou sobre o desenvolvimento do curso de física e sobre como ele é visto pela comunidade acadêmica, destacando uma Visão Histórica pela Óptica. Mas, aproveitou a oportunidade para expressar sua gratidão pelos anos em que esteve no quadro do Instituto de Física e a importância da Ufal em sua vida.

Quando estive aqui há dois anos, participei dos 20 anos da pós-graduação e agora 40 anos do IF... Eu tô ficando velho (risos). Olha, hoje eu estou em Pernambuco, mas toda a minha carreira profissional eu devo à Ufal. Tudo aquilo que construí em minha vida profissional, até hoje, foi galgado pelo que foi aprendido, lutado, conseguido aqui na Universidade. Aqui, sempre fui muito bem tratado e jamais vou esquecer a Ufal”, agradeceu o professor.

A solenidade, que durou cerca de três horas, contou com a participação de diversas autoridades da Ufal, que se uniram em uma mesa especial de abertura. Estiveram presentes o reitor Eurico Lôbo; a Pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação, Simoni Meneghetti; o pró-reitor de gestão institucional, Pedro Valentim; o diretor do IF, Carlos Jacinto; o coordenador do Mestrado Profissional em Física, Jenner Barreto; o coordenador do curso de bacharelado, Wandearley Dias; o coordenador do curso EaD, Erms Rodrigues, o professor Elton Malta Nascimento e o secretário de Ciência e Tecnologia de Alagoas, Eduardo Setton.

40 anos contribuindo para a sociedade

O diretor do IF, Carlos Jacinto, agradeceu aos presentes e comentou sobre a consolidação do curso de Física e suas contribuições para a sociedade. Para ele, fazer ciência se constitui num desafio permanente de situações, ou seja, busca-se compreender a problematização da vida com grande possibilidade de crescimento.

Quanto mais o homem conhece e penetra nos segredos da natureza e descobre os princípios que a regem, mais possibilidades terá de se ajustar ao mundo de forma realizadora e satisfatória. O IF com seus 40 anos está com todas suas esferas: jovens, maduros e experientes, cada um com suas contribuições. Crescemos muito, mas poderemos crescer ainda mais se cada um der um pouco mais de si para que, em 10 anos, possamos olhar pra trás e dizer: fizemos a diferença!”, destacou.

O secretário Eduardo Setton disse ter voltado no tempo. Ele, que entrou na Ufal em 1988, relembrou ter sido dentro do IF, como aluno de Engenharia, que aprendeu o caminho da ciência e da pesquisa. “Os professores foram contando a história que eu tive a oportunidade de viver por alguns anos, foi uma tarde inesquecível. Aqui, não foi só a história do IF na Ufal e sim a história da Física em Alagoas, a expansão e o crescimento no interior, ou seja, um novo ciclo. Saio daqui recordando recordando o passado, contente com o presente, nesta tarde inusitada, vendo uma veia artística dos físicos, mas também pensando muito como serão os 50 anos do IF”, comentou.

Setton destacou ainda a importância de haver uma interação entre a academia, o setor produtivo e o Estado. “Sonho em estar presente nos 50 anos do curso e ver um momento muito mais ainda Estado de Alagoas, com empresários, secretários, governador, enfim, esse elo que a gente sempre fala: do trabalho em conjunto, em prol do desenvolvimento social e econômico de Alagoas. Hoje em dia, eu, como parte de um governo, reforço que esse governo realmente enxerga como a ciência e tecnologia, auxiliando e apoiando o desenvolvimento econômico e social do Estado” frisou.

Homenagens

Também como parte da programação especial, alguns docentes do IF foram homenageados por diversos fatores. O professor Marcelo Lyra recebeu do reitor Eurico Lôbo uma homenagem “por sua destacada presença em todos os níveis, pelas grandes contribuições e liderança nata”, anunciou o cerimonial. A pró-reitora Simoni Meneghetti entregou ao professor Crisógono Rodrigues uma homenagem “pela sua participação na mudança de departamento para instituto e por seu empenho, dedicação e sua fidelidade nos 8 anos de que foi diretor do IF”, continuou o cerimonial.

O secretário Eduardo Setton representou a professora Lenilda Austrilino. Já o professor Artur da Silva Neto entregou para Ester Magalhães “por sua dedicação à pós-graduação em Física, desde sua chegada até sua aposentadoria, além do convívio, empenho e competência em sua função”, disse o cerimonial, que encerrou homenageando o professor Kleber Cavalcanti Serra “por seu empenho em nossos cursos de física e, ninguém mais acertado que dedicou 40 dos 40 anos da Física na Ufal”.

Emocionado e surpreso, o professor agradeceu. “Eu gostaria de compartilhar essa homenagem com todos meus amigos. Esse reconhecimento, quero passar a todos que aceitaram ficar aqui naquela época difícil, em que uns saiam para fazer mestrado e outros ficavam aqui, assumindo as vagas, não deixando o nosso curso parar, à vocês: muito obrigado”, disse ele, arrancando aplausos dos presentes.

Além das homenagens, os presentes também puderam acompanhar um vídeo com depoimentos de vários professores, traçando uma espécie de linha do tempo sobre o curso de Física, uma iniciativa realizada em parceria com a TV Educativa.

Reitor parabeniza o Instituto de Física

O reitor Eurico Lôbo revelou sua alegria em participar daquele momento, ao qual ele considera de grande reconhecimento. “Sempre estive próximo da Física e fico feliz em ver professores que construíram essa história, participando hoje. Mas eu gostaria de frisar a alegria da Ufal em referendar esse momento, que traduz um reconhecimento que a instituição deve ter ao IF por tudo que já construíram para a nossa Universidade”, salientou.

Segundo ele, o Instituto de Física da Ufal, hoje, é referência não só em Alagoas, mas também na região Nordeste e no País, fruto de um trabalho desenvolvido por várias gerações, motivo pelo qual também deve-se comemorar a data. “Quero dizer do meu privilégio em conviver com vocês, um grupo tão seleto, mas um instituto que foi líder em todo seu processo de formação, da Pós-graduação, da pesquisa, comemoramos aqui um momento que seja para os mais jovens um incentivo do que o IF pode e deve ser e construir, cada vez mais elevando-se e elevando a nossa Ufal. Estou muito feliz de estar aqui”, salientou o reitor.

Eurico Lôbo aproveitou a oportunidade para mandar um recado aos mais jovens, ou, como ele chegou a dizer na ocasião, à geração teenager. “Devemos mostrar para os mais jovens que chegar até aqui foi muito difícil, com muitas pedras no caminho, mas todas elas foram superadas através dos projetos desenvolvidos. Quando vejo essa comemoração de 40 anos, penso no que a gente espera dos próximos 40. Hoje, recordamos o passado, vimos o presente e precisamos entender que o futuro está nas mãos dessa geração mais jovem, a maioria, oriundos da casa. Espero que possamos ter momentos tão maravilhosos como esse mais vezes. Parabéns à Física e aos amigos aqui”, concluiu.

A solenidade contou, ainda, com diversas apresentações musicais feitas por alunos e professores do Instituto de Física e se encerrou com um coquetel para os convidados.