Projeto Quinta Sinfônica realiza primeiro concerto

Criado pela Orquestra da Ufal, o objetivo é criar um espaço para o novo e antigo público da música erudita

12/04/2011 11h53 - Atualizado em 13/08/2014 às 11h07

Ben-Hur Bernard – estudante de Jornalismo

A Orquestra de Câmara da Ufal lança o projeto Quinta Sinfônica, que terá o seu primeiro concerto realizado nesta quinta-feira, dia 14, às 20h, no auditório Guedes de Miranda do Espaço Cultural Universitário. A proposta surge como uma alternativa para o público já existente de música de concerto e busca conquistar e formar novas plateias, tendo a quinta-feira como um dia fixo para as apresentações.

Além disso, outro importante objetivo do projeto é a formação de solistas. O professor recém integrado à Ufal, Fagner Magrinelli Rocha, fará parte da apresentação nesse primeiro concerto com um solo. Bacharel em Violino pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Mestre em Violino/Performance pela Texas Tech University (TTU), Fagner já integrou importantes orquestras brasileiras e estadunidenses. Alípio Martins, maestro responsável pela Quinta Sinfônica, é Bacharel em Regência e Licenciado em Música pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Ele afirma que esse novo espaço pode trazer uma nova rotina para os amantes da música orquestral. “Assim, esse público poderá se organizar, para que em um determinado dia da semana se dediquem à música de concerto”, comenta o regente.

Nesta terça-feira, 12, a Orquestra se reúne para realizar o último ensaio para o primeiro concerto da Quinta Sinfônica. O ensaio será realizado, às 15h, na sala da Orquestra, localizada no Espaço Cultural Universitário.

A Orquestra de Câmara da Ufal

Criada oficialmente em 1981, a Orquestra de Câmara da Ufal é uma ferramenta histórica e cultural do nosso Estado. Idealizada pelo maestro Julião Marques, em conjunto com músicos alagoanos, como Benedito Lins e Romeu Macedo, o grupo camerístico completará 30 anos no dia 15 de abril. A Orquestra se fortalece no cenário local por meio de grandes apresentações, como o tradicional Concerto de Natal, além de realizar projetos em prol da popularização da música erudita, como o Concerto Didático, levado para crianças e adolescentes de escolas públicas.