Professores de Comunicação da Ufal publicam artigos em revistas científicas

O professor Francisco de Freitas publicou artigo na revista de pós-graduação da UFSC e o professor Jean Charles Jacques Zozzoli integra o grupo de articulistas convidados para o primeiro número da revista Signos do Consumo, da ECA-USP.

25/03/2009 09h21 - Atualizado em 13/08/2014 às 00h36
context/imageCaption

Ufal

O professor Antonio Francisco Ribeiro de Freitas, Pós-Doutor em Educação e Mídia pela Universidade do Porto, Portugal, e professor do Curso de Comunicação Social da Ufal, publicou o artigo “Mídia e educação em Portugal: campos em confronto” na revista eletrônica “Estudos em Jornalismo e Mídia”, da pós-graduação em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina.

O artigo objetiva refletir sobre as visões divergentes que a cobertura midiática das questões educativas vêm provocando em Portugal. Os teóricos da Educação argumentam que os comentadores ou articulistas portugueses mais influentes, que atuam nos jornais Expresso e Público, são parciais em suas análises, estão a serviço do neoliberalismo e desqualificam constantemente a atividade docente, bem como a produção dos investigadores da Educação. O trabalho objetiva desvelar os conflitos existentes hoje nos campos da Mídia e da Educação na sociedade portuguesa.

A revista Signos do Conusmo, da USP, também conta com um artigo de pesquisador da Ufal

A Escola de Comunicações e Artes da USP lançou o primeiro número da Revista eletrônica Signos do Consumo, organizada pelo Núcleo Interdisciplinar de Estudos da Linguagem Publicitária e pelo Grupo de Estudos de Semiótica da Cultura, Comunicação e Consumo, ambos lotados no Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo da ECA/USP.

A proposta deste periódico é ampliar os espaços de publicação e de divulgação científica no campo das comunicações (Relações Públicas, Publicidade e Propaganda e demais ações da comunicação em marketing), bem como inaugurar lugares de discussão sobre os recentes estudos e reflexões referentes aos efeitos da mediação sígnica do consumo nas realidades culturais contemporâneas.

A revista é semestral e aceita artigos de docentes doutores e de pós-graduandos (mestrandos e doutorandos) que versem sobre as temáticas que transitam entre a comunicação e o consumo. Todos os trabalhos encaminhados são avaliados por dois membros do Conselho científico da Revista. 

Neste primeiro número foram abordados seguintes temas: A Comunicação entre Corpos e Metrópoles, Massimo Canevacci; A Linguagem das Mercadorias, de Lucia Santaella e Winfried Nöth; Considerações sobre alguns processos sistêmicos e discursivos de marca de produto, de Jean Charles Jacques Zozzoli (Ufal); Mídia Celular – Publicidade e Consumo Estratificado, de Talvani Lange e Rafael de Tarso Shroeder;  Moda, Cultura de Consumo e Modernidade no Século XIX, de Valéria Brandini; Rebeldia para consumir imagens jovens na publicidade, de Asdrúbal Borges Formiga Sobrinho;  Receptores Imaginados: Os Sentidos do Popular, de Maria Salett Tauk Santos.