Conexões de Saberes realiza aula inaugural em Palmeira dos Índios

Desafios, universidade pública, formação e juventude foram temas abordados durante o evento
Por: Paulo Canuto - estudante de Jornalismo - 21/05/2019 às 16h08 - Atualizado em 22/05/2019 às 14h18
context/imageCaption

Projeto prepara alunos para o Enem

Estudantes das escolas públicas de Palmeira dos Índios agora também têm acesso às aulas do Programa Conexões de Saberes da Ufal. A aula inaugural do projeto Pré-Enem Comunitário, que prepara alunos para o Exame Nacional do Ensino Médio, foi realizada no último dia 16 de maio e contou com a presença da pró-reitora de Extensão (Proex), Joelma Albuquerque, da coordenadora de Extensão, Betania Gomes, do coordenador do Programa, Lucas Pereira, da professora do curso de Serviço Social, Mônica Silva de Lima, da professora do Campus Arapiraca, Gorete Amorim, e da secretária-adjunta de Educação de Palmeira dos Índios, Judite Rocha da Silva, que na ocasião estava representando o prefeito da cidade, Júlio Cezar da Silva.

Durante a cerimônia, a pró-reitora de Extensão destacou a importância do projeto na formação dos jovens que futuramente integrarão a comunidade acadêmica de diversas instituições de ensino superior. Também ressaltou a alegria em ver o interesse da juventude em ingressar numa universidade pública “Fiquei muito feliz em saber que a juventude quer sim frequentar a universidade pública, gratuita, laica e socialmente referenciada”, destaca a professora Joelma.

O coordenador do Programa, Lucas Ferreira, iniciou sua fala saudando e agradecendo a presença dos componentes da mesa, destacando a importante contribuição para a manutenção e sucesso do projeto. Ele fez um resgate do início do Pré-Enem em 2009 até 2013, quando se afastou para o doutorado, valorizando o programa enquanto mediação importante no diálogo entre a escola e a universidade pública. “Esse projeto é um espaço de mediação que favorece o desenvolvimento de várias ações enfatizando a relação entre o ensino, pesquisa e extensão, objetivando sempre a democratização da educação pública enquanto bem para todos”, destacou o professor.

Outro ponto enfatizado pelos presentes foi o fato de que agora esses jovens passam a fazer parte da Universidade Federal de Alagoas, instituição presente em oito cidades diferentes, com três campi, quatro unidades educacionais. Só em Arapiraca, campus ao qual a Unidade de Palmeira dos Índios pertence, há oferta de 23 cursos em que eles têm a oportunidade de disputar uma vaga. “Agradeço muito ao professor Lucas que se colocou esse desafio. Para além de tudo o que ele faz, ainda coordenar uma ação tão importante que oxigena a nossa universidade. Desejo que eles se dediquem e valorizem esse espaço, que não desistam e que sejam muito felizes naquele espaço que é tão especial, uma instituição que é responsável por transmitir às novas gerações o legado científico e cultural alcançado pela humanidade”, concluiu a pró-reitora.