Portal do Governo Brasileiro

Ufal se destaca em premiação nacional na área de negócios sociais

O premiado é o professor Ibsen Bittencourt, da Faculdade de Economia, Contabilidade e Administração (Feac)
Por: Diana Monteiro - jornalista - 04/06/2018 às 09h50 - Atualizado em 04/06/2018 às 13h23
context/imageCaption

Professor Ibsen Bittencourt, da Feac

A solenidade de premiação promovida nos próximos dias 6 e 7 pelo Instituto em Empresarial (ICE)  e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) , que tem como foco finanças sociais e negócios de impactos sociais, vai ter entre os 14 selecionados, o primeiro nordestino como um dos agraciados na categoria Tese de doutorado. É o professor Ibsen Mateus Bittencourt, da Universidade Federal de Alagoas, que obteve o segundo lugar na premiação, com a tese Competência em negócios sociais: Análise das narrativas das experiências de um grupo de empreendedores sociais do estado de Alagoas.

A premiação será em São Paulo, Estado que levou a primeira colocação, e caberão ao primeiro e segundo lugares uma bolsa de formação profissional e acadêmica. Os que obtiveram o terceiro lugar serão agraciados com menção honrosa. A premiação do ICE e BID é realizada a cada dois anos, tem participantes de todo o Brasil e contempla as seguintes categorias: trabalho de conclusão de curso (TCC), especialização, mestrado e doutorado.

Sobre a tese concorrente e que destacou a Ufal e Alagoas, ao obter o segundo lugar em um evento de projeção na área de negócios sociais, o premiado Ibsen Bittencourt destaca: "Além de eu ter sido o primeiro nordestino a ter uma tese premiada pelo Instituto ICE e BID é importante para que pesquisas em negócios sociais, assim como alunos, possam se engajar em negócios que gerem impactos para a sociedade, em especial Alagoas, por todas as dificuldades existentes", disse.

Ele reforça que negócios sociais utilizam estratégias de mercado com o objetivo principal de gerar impacto social. "Isto só é alcançado se for autossustentável para não depender nem de doação e nem de governo", explica Ibsen. Ele citou como exemplos, os negócios alagoanos Meu Tutor e Hand Talk (Mãos que Falam). O primeiro é uma plataforma educacional pública destinada ao ensino básico, a empresa foi encubada na Ufal e está em atividade desde 2013.

Trabalho premiado

Para a elaboração da tese de doutorado concorrente e premiada foram selecionados 16 empreendedores sociais do Estado, onde foi feita análise de suas narrativas. Segundo Ibsen Bittencourt, a ideia era como trazer a experiência para a Ufal e como desenvolver competências em negócios sociais para alunos de todos os cursos de graduação da instituição.

Isso foi concretizado e um dos resultados positivos foi a participação, como finalistas, dos alunos Ataíde Neto e André Vinicius, do curso de Ciência da Computação, do Campus A. C. Simões, no Trakto Marketing Show 2018, evento alagoano, realizado neste último final de semana, considerado o maior na área de marketing digital da região Nordeste. Não ganhamos mas tivemos mentoria, que é feita por pessoas experientes e bem articuladas no mercado. A mentoria abre portas, por exemplo, para investimentos”, informou Ibsen.

A edição deste ano contou com a participação de 30 startups do país, oriundas de sete estados, cuja solenidade de premiação iniciou no dia 31 de maio a 2 de junho. Sobre os alunos finalistas com o negócio social Startup Gidle, Ibsen diz que a ideia é de intermediar a entrega de produtos entre loja e clientes em até duas horas. “O objetivo final é ter um marketing place local para que as mercadorias circulem em Alagoas, agilizando, portanto, venda e retorno financeiro. É um negócio social ainda a desbravar em Alagoas, porque precisa ser disseminado”, enfatizou. 

A pesquisa para a elaboração da tese premiada teve a parceria do Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais (Nees), instalado no Instituto de Computação (IC), no Campus A. C. Simões, referência nacional e também internacional em várias ações dessa área.