Portal do Governo Brasileiro

Alagoano referência em geometria diferencial será homenageado em evento

Manfredo do Carmo, doutor honoris causa da Ufal, faleceu em abril deste ano
Por: Lenilda Luna - jornalista - 08/06/2018 às 09h50 - Atualizado em 08/06/2018 às 12h38
context/imageCaption

Os professores Hilário Alencar, Manfredo do Carmo e Fernando Codá

Um grande pesquisador, considerado “pai da geometria diferencial moderna”, expoente internacional na comunidade científica. Assim era Manfredo do Carmo, cientista alagoano, que faleceu no dia 30 de abril, aos 89 anos. Ele será homenageado durante o 5º Encontro Regional de Matemática Aplicada e Computacional (Ermac), sediado em Maceió, entre 25 e 27 de julho. 

O professor Isnaldo Isaac Barbosa (IM-Ufal) está na comissão organizadora do evento, e adianta que  pesquisadores, estudantes e professores das áreas das ciências exatas e das engenharias do nordeste vão presenciar as homenagens. “Certamente, o professor Manfredo será lembrado neste encontro. Ele era um grande colaborador em pesquisas científicas. Destaco a pesquisa com o professor Gregório Manoel da Silva Neto, em uma oportunidade, e com o professor Hilário Alencar em vários trabalhos de grande impacto na pesquisa em Matemática”, conta. 

Hilário também organiza um evento especial promovido pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa) e pela Sociedade Brasileira de Matemática, no Rio de Janeiro. Vão participar como palestrantes da Jornada que leva o nome do homenageado, o professor Fernando Codá Marques, ex-aluno da Ufal e hoje professor na Universidade de Princeton; e os professores Keti Tenenblat (UnB), Harold Rosenberg(Impa), João Lucas Barbosa(UFC), Renato Tribuzy (UFAM) e Walcy Santos (UFRJ).  

Manfredo do Carmo era doutor honoris causa da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), desde 1991, e pesquisador emérito do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa). Na Ufal , deixou uma relevante contribuição, participando de eventos científicos, referenciando pesquisas e como orientador das teses de doutorado de três professores do Instituto de Matemática (IM): Hilário Alencar da Silva, pesquisador nível 1B do CNPq, Marcos Petrúcio de Almeida Cavalcante, pesquisador nível 1D do CNPq, e Márcio Henrique Batista da Silva, pós-doutor pela Princeton University. 

Hilário Alencar (IM-Ufal), titular da Academia Brasileira de Ciências, refere-se ao amigo Manfredo do Carmo como um apaixonado pela ciência e colaborador generoso da Ufal. “Sua paixão por Alagoas, em especial pela Ufal, foi marcada pela inestimável e marcante contribuição ao IM no tocante ao desenvolvimento da pesquisa e pós-graduação na área de Matemática”, destaca Hilário. 

O professor ressalta que Manfredo, além de ter contribuído de forma notável com seus artigos de pesquisa, publicados em excelentes revistas internacionais, no desenvolvimento da Geometria Diferencial, também influenciou várias gerações pelo mundo com seus livros. “Notadamente o livro Geometria Diferencial de Curvas e Superfícies - publicado em inglês, espanhol, alemão, chinês, russo e grego. Outrossim, destaco que muito além da perda científica para Matemática, temos a perda do brilhante e bem-humorado ser humano”, relata Hilário Alencar. 

O professor Fernando Codá faz questão de ressaltar a importância de Manfredo na sua formação e de tantos outros cientistas. “Tive o privilégio de ter sido seu aluno no início de meus estudos, e de ter usufruído ao longo do tempo de seus sábios e bem-humorados conselhos. Tenho imenso orgulho, como alagoano, de seu legado científico e desejo que a trajetória singular do professor Manfredo continue como elemento inspirador para os nossos jovens”, sugere Codá. 

Leia mais informações: 

Em 2011, o professor Manfredo esteve na Ufal participando do 1º Workshop de Geometria Diferencial 

Em 2014, o professor Manfredo Perdigão do Carmo foi homenageado pelo professor Fernando Codá em evento internacional realizado em Maceió 

Nas comemorações dos 50 anos da Ufal, o professor Manfredo foi lembrado entre os doutores honoris causa da Ufal  

Homenagem do Impa na data do falecimento do professor Manfredo