Pinacoteca apresenta Exposições “Gesto” e “Paisagem”

Paisagens, tanto rurais quanto urbanas, são o tema principal das exposições de dois grupos artísticos que serão abertas nesta quinta-feira, 17 de junho, na Pinacoteca Universitária.

14/06/2010 13h31 - Atualizado em 13/08/2014 às 01h53
context/imageCaption

Integrantes do Laboratório de Criação Taba-êtê

Fruto de um trabalho de cerca de vinte pessoas, Gesto, do Laboratório de Criação Taba-êtê, apresenta, numa tela, como num caleidoscópio, fragmentos de significados sonoros e visuais, que convidam, a quem acessa a exposição, a construir seu gesto de coleta frente ao que é ofertado, um moto contínuo de imagens e sons que se sucedem.

 

O coletivo artístico Taba-êtê, que faz parte do Grupo de Pesquisa Estudos da Paisagem da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Alagoas, tem uma proposta gráfica e artística cuja peculiaridade é partir do projeto de transformar as ferramentas de trabalho de pesquisa científica do Grupo - viagens e imagens - em criações que socializem o conhecimento acumulado pela pesquisa.

Já a exposição Paisagem, iniciativa de um grupo de jovens artistas intitulado OCOLETIVO, pretende, através de uma exposição coletiva de cartazes, repensar a relação entre Maceió e São Paulo. Usando a criatividade, os artistas ora se valem de fotografias ampliadas, ora desenhos são construídos, que ocuparão todas as paredes de um dos salões da Pinacoteca.

OCOLETIVO (apelido de um grupo que não tinha nome, depois adotado por seus membros) nasceu em 2009 com o objetivo de formular um projeto específico para o edital da Pinacoteca Universitária e é composto por artistas tanto de São Paulo quanto de Maceió.

A inauguração das exposições ocorrerá no próximo dia 17, às 20h, na Pinacoteca Universitária, localizada no Espaço Cultural da Universidade Federal de Alagoas, na Praça Sinimbu. As mostras permanecerão expostas, com entrada franca, até o dia 30 de julho e o horário de visitação é, nas segundas, quartas e sextas-feiras das 8h30 às 12h30 e das 14h às 18h, e nas terças e quintas-feiras das 8h30 às 12h30 e das 14h às 20h.

Sobre a exposição Gesto

 

Na busca que empreendem pelas Paisagens Brasilieiras Primordiais, os integrantes do Laboratório de Criação Taba-êtê do Grupo de Pesquisa Estudos da Paisagem se deixam contaminar pela cultura material do homem do interior, do ribeirinho, do índio, dos que encontram no caminho e enlaçam essas paisagens. Trazem, das viagens, os gestos desses homens simples e, com eles, recheiam pouco a pouco paredes, mesas e gavetas de sua taba, que vem acumulando camadas de trabalhos ao longo dos anos. Não esquecem de incorporar, nessas viagens, o gesto instruído do colonizador que deixa suas marcas em paisagens muito antigas e é o que motiva essa busca.

 

São estes gestos, o vernacular e o erudito, que se mostram hoje nesta exposição. Eles depõem sobre o olhar de pesquisadores que se lançam constantemente em busca de pistas remotas, em rotas traçadas por antigos viajantes nos séculos XVI e XVII e experimentam estas paisagens em todo seu potencial sensível, com seus corpos. Com isso, além de trazerem à  tona documentos preciosos perdidos em arquivos brasileiros e de além mar e descobrir vestígios de antigas ocupações portuguesas e holandesas, eles ressignificam estas paisagens primordiais, amalgamando-as com novos sentidos, os do tempo presente. Ao final, misturam tudo, como num bolo de receita artesanal: o que foi, o que é, e traçam organicamente estratégias para o vir a ser, num fazer fazendo. Tornam-se assim, eles mesmos, paisagens.

Sobre a exposição Paisagem

A exposição Paisagem, iniciativa de um grupo de jovens artistas, pretende, através de uma exposição coletiva de cartazes, repensar a relação entre Maceió e São Paulo.

Conceito amplamente utilizado na história da arte, paisagem significa transformação da natureza pela ação humana. Desde os primeiros viajantes franceses até a atualidade, artistas desenvolvem trabalhos relacionados a esse tema. Para essa proposta cada artista elaborou uma imagem específica baseada no conceito de paisagem tema da amostra; com uma abordagem contemporânea, ainda assim, a aproximação não é literal. Usando a criatividade ora se valem de fotografias ampliadas, ora desenhos são construídos. Colados na parede como “lambe-lambe”, fixados diretamente nela os cartazes ocuparão todas as paredes de um dos salões da Pinacoteca. Toda a terceira sala será revestida com cartazes, mais comumente usado pela linguagem publicitária de out-doors etc. e ao realizar um deslocamento do suporte, cada artista a sua maneira, consegue se valer de sua pesquisa individual e aplicá-la a esse projeto coletivo.