Guia de Gerenciamento de Resíduos discute manejo adequado do lixo hospitalar

Trabalho é da mestranda em Ensino da Saúde, a enfermeira Paulyne Guimarães, que também é servidora da Ufal
Por Jacqueline Freire - jornalista
12/08/2020 14h18 - Atualizado em 13/08/2020 às 13h38

O ato de cuidar não é meramente técnico, mas inclui também o manejo adequado dos resíduos gerados no processo de cuidar. Trabalhar esta afirmação é o principal objetivo de um guia de gerenciamento de resíduos produzido pela mestranda Paulyne Guimarães, aluna do Mestrado Profissional em Ensino da Saúde (MPES), da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Alagoas.

Popularmente conhecidos como lixo hospitalar, os Resíduos de Serviços de Saúde necessitam de procedimentos diferenciados e adequados no seu manejo, daí a importância do Guia para estudantes e profissionais da saúde, especialmente da Enfermagem. O trabalho trata desde os tipos de lixo hospitalar e a legislação vigente, até a classificação dos resíduos e seus sub-grupos, e o manejo adequado.

Enfermeira da Maternidade Escola Santa Mônica e servidora da Escola de Enfermagem (Eenf) da Ufal, Paulyne, viu no Guia uma possibilidade de contribuir com as questões essenciais sobre o tema, considerando os princípios de biossegurança, preservação da saúde pública e do meio ambiente. Resultado da pesquisa intitulada "Processo Formativo do Enfermeiro frente ao Gerenciamento de Resíduos: uma percepção discente", o trabalho é um produto de intervenção, última atividade do curso de mestrado.

“A elaboração de um produto de intervenção consiste em uma exigência do MPES para obtenção do título de Mestre”, explica Paulyne Guimarães. A pesquisa se embasou nas legislações vigentes ANVISA nº 222/2018, CONAMA nº 358/2005, PNRS Lei nº 12.305/2010, além de outras resoluções e NBR; e foi orientada pela professora Rosana Quintella Brandão Vilela, médica e professora da Famed.

 Para conhecer o Guia, acesse o link

.