Pesquisadora assume diretoria do Fórum Nacional de Gestores de Inovação

Sílvia Uchoa é professora visitante da Ufal e ocupará o cargo durante dois anos
Por Diana Monteiro – jornalista
23/03/2021 13h00 - Atualizado em 23/03/2021 às 13h01
context/imageCaption

Sílvia Uchôa, à esquerda, em reunião virtual com os demais membros da diretoria do Fortec

Os relevantes trabalhos realizados pela pesquisadora Sílvia Beatriz Beger Uchôa no âmbito da Universidade Federal de Alagoas e junto ao Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec) culminaram com a sua eleição para ocupar o cargo de diretora técnica da entidade. Professora visitante do Instituto de Química e Biotecnologia (IQB) da Ufal, Sílvia é coordenadora da disciplina Prospecção Tecnológica, em níveis local e nacional do mestrado profissional Profinit, o Programa de Pós-graduação em Propriedade e Transferência de Tecnologia para a Inovação. O Profnit é um mestrado em rede, sediado na Ufal, com 33 pontos focais em todo o Brasil, envolvendo diferentes instituições.

Em colaboração com outros colegas, atualmente Sílvia também leciona as disciplinas como Conceitos e Aplicações de Propriedade Intelectual (PI), Metodologia da Pesquisa Científico-Tecnológica e Inovação e Seminário de Projetos e é orientadora de cinco mestrandos.

“Minha atuação no Fortec é ligada à interação com o Profnit, participando ativamente de comissões de avaliação dos pontos focais e do planejamento estratégico do mestrado. Cumpre ressaltar que o ano de 2020, trouxe junto com a pandemia, novos desafios, pois todo o mestrado teve que se adequar, não somente às aulas remotas, mas também à aplicação de avaliações em nivel nacional e mesmo o exame nacional de seleção dos novos discentes, realizado on-line a partir da plataforma Moodle disponibilizada pela Ufal ,foi um grande desafio”, frisou.

O Profnit foi proposto pelo Fortec e tem a coordenação do professor e atual reitor Josealdo Tonholo. Segundo Sílvia, um dos papéis desempenhados é a interlocução entre o mestrado e a Associação, procurando trazer mais possibilidades de parcerias e formação aos associados. Ela reforça que o programa nasceu a partir do Fórum e todasas avaliações foram implantadas pela equipe do Profnit da Ufal e aproveita para destacar a participação da professora Tatiane Balliano, do IQB, e do professor Irineu Frey, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), além do apoio do coordenador Tonholo e da equipe do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI).

Ao reforçar que o seu papel é exatamente fazer com que o Programa Profnit e o Fórum Nacional estejam alinhados em suas ações, Sílvia Uchôa disse que o foco central dos trabalhos do Fortec é agir proativamente na defesa da Ciência, da Tecnologia e da Inovação brasileiras. “O Fórum tem participado ativamente das discussões para elaboração de leis e normas relacionadas ao assunto, como por exemplo, o Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação, também procurando informar seus associados e a população em geral”, enfatizou.

O Fortec é responsável pela pesquisa nacional de Inovação, realizada desde 2016, que reúne informações das políticas e atividades de proteção da propriedade intelectual e transferência de tecnologia dos Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs). Reúne, no Nordeste, todos esses Núcleos, que na Ufal está sob a coordenação do professor Pierre Barnabé e é o representante da instituição alagoana junto ao Fortec. “Esta ação consiste em um esforço para compreender o estágio de maturidade dos NITs do Brasil, suas potencialidades e vulnerabilidades, subsidiando o Fortec no planejamento de ações e atividades de apoio para cumprimento ao seu papel junto às Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICT) que atende, sendo liderado pela professora Ana Torkomian”, enfatizou Sílvia.

Ela aproveita para reforçar que sua eleição se deu pelos trabalhos anteriores junto ao Fortec, do qual foi vice-coordenadora de 2010 a 2012, e membro do conselho fiscal de 2012 a 2016. Foi vice-coordenadora do Ponto Focal da Ufal e coordenadora da disciplina de Prospecção Tecnológica.

Projeção

Doutora em Química e Biotecnologia, em sua trajetória na Ufal Sílvia Uchoa também ocupou, de 2010 a 2016, o cargo de coordenadora do NIT, um dos setores da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propep), com relevante atuação projetando nacionalmente a Universidade nessa área. Durante sua gestão, pela primeira vez a instituição figurou entre os maiores depositantes de patentes, ficando em 21º lugar, em 2015, no ranking do Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI).

Sob sua liderança, o trabalho dinâmico empreendido pela equipe do NIT, resultou em crescimento no número de proteções de propriedade industrial pela Ufal, especialmente em patentes. Segundo a pesquisadora, foi fruto da divulgação realizada em toda a instituição com cursos, minicursos e palestras de sensibilização, e da capacitação da equipe. Também houve uma padronização dos procedimentos e a celebração de contratos de parceria e de transferência de tecnologia e, em 2013, a concessão de uma patente nos Estados Unidos.

A patente concedida nos EUA, trata-se da pomada de barbatimão para a cura de infecções do HPV, desenvolvida por pesquisadores de áreas específicas, da instituição alagoana. “A Ufal tem um grande potencial na área de inovação e vem crescendo a cada ano. Para a Universidade participar da diretoria do Fortec é um reconhecimento dos trabalhos desenvolvidos pela equipe envolvida, liderada pelo professor e reitor Josealdo Tonholo”, disse, destacando a consolidação do mestrado em rede e o empenho dos participantes para a evolução e o crescimento cada vez mais das ações nessa área.

Diretoria Fortec

O Fórum Nacional foi criado em 2006 e institucionalizado como pessoa jurídica em 2011. É presidido pelo professor Gesil Amarante Sampaio Segundo, da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc-Bahia). A sua gestão é definida com a presidência, vice-presidência e cinco diretorias técnicas, uma delas ocupada pela pesquisadora alagoana. A maioria dos membros é oriunda de universidades, sendo atualmente, quatro professores, um deles o presidente. Na vice-presidência está a professora Ana Lúcia Vitale Torkomian, da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar).

Além de Sílvia Uchôa, ocupam, atualmente cargos no Fortec, os demais diretores técnicos: professora Juliana Corrêa Crepal de Medeiros (CTIT/UFMG); Marli Elizabeth Ritter do Santos, professora aposentada da PUC-RS; Noélia Lúcia Simões Falcão (Inpa/MCTI); e o professor  Olivan da Silva Rabêlo (FACC/UFMT).

Informações sobre o Fortec você encontra na página oficial da entidade. SE tiver interesse em conhecer o Profnit Ufal, basta clicar aqui.