Prograd e Propep esclarecem por que aulas online não são implementadas

Em nota, as duas pró-reitorias elencam as razões técnicas e acadêmicas
Por Lenilda Luna - jornalista
25/03/2020 16h42 - Atualizado em 29/03/2020 às 14h05
context/imageCaption

Imagem da internet

Em nota conjunta, emitida na última segunda-feira (23), a Pró-reitoria de Graduação (Prograd) e a Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propep), da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), esclarecem porque a substituição de aulas presenciais por meios digitais não pode ser implementada.

A orientação foi determinada em portaria, dentro do Plano de Contingência do COVID-19 publicado pela Ufal, que ordena as ações da Universidade quanto às medidas administrativas, acadêmicas e comunicacionais, que buscam fazer frente ao cenário epidemiológico atual.

No entanto, após avaliar as condições de implementação da medida, as pró-reitorias decidiram esclarecer os  motivos pelos quais consideram a inviabilidade de atender esta modalidade de ensino nesse momento nos cursos de Graduação.

A nota elenca os aspectos técnicos e acadêmicos que impedem o atendimento da determinação de aulas em meio digital, para substituir as aulas presenciais, enquanto durar o isolamento social.