Evento na Ufal encerra com reforço sobre democratização do ensino

Encontro trouxe troca de experiências e informações sobre o pagamento da Dívida Pública
Por: Janyelle Vieira - estagiária de Jornalismo - 12/09/2019 às 09h21
context/imageCaption

Último dia do evento na Ufal sobre Dívida Pública. Foto: Janyelle Vieira

A edição do Seminário Internacional 70 anos do Balanço de Pagamento: de onde vem a dependência? foi encerrada ontem (11) na Ufal com a palestra O papel das Universidades Públicas e das fundações de apoio a pesquisa para o desenvolvimento econômico e social. Na solenidade de encerramento estiveram presentes a reitora Valéria Correia; a pró-reitora Estudantil da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), Mara Cristina; a pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), Eunice Palmeira; e o presidente da  Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), Fábio Guedes.

Neste último dia de evento, aconteceu também a palestra A reforma da previdência e regime próprio da previdência de Alagoas: o destino da previdência pública estadual? e o debate sobre O PPA, as diretrizes orçamentárias de Alagoas e a participação social. As atividades foram realizadas no auditório da Reitoria e contaram com a participação de mais de cem inscritos para todos os dias de atividades acadêmicas. 

O encontro internacional debateu os impactos do pagamento da dívida pública para a sociedade com troca de experiências e informações. Os participantes debateram acerca da priorização de determinados interesses econômicos pelos governos tem comprometido cada vez mais o fundo público para o desenvolvimento econômico e para as políticas sociais. 

A reitora Valéria Correia destacou em sua fala que o universo que abrange a Universidade com o papel do ensino, pesquisa e extensão contribui para o desenvolvimento econômico e social do país. Ela reforçou, que no cenário atual, a produção científica e o financiamento da Universidade tem sofrido fortes ataques num momento anti conhecimento. Mais de 160 bolsas foram suspensas e serviços comprometidos. Com a perda da autonomia universitária, as universidades estariam alinhadas apenas ao mercado. 

As falas dos demais representantes das instituições públicas destacaram que as universidades e institutos contribuem para a sociedade no conhecimento, empregabilidade e desenvolvimento. A expansão territorial ao longo do tempo destas instituições revela a democratização do ensino público que possibilita acesso a toda população e território transformando vidas, sendo esse o cenário que eles visam preservar.