Portal do Governo Brasileiro

Campanha para combater notícias falsas na internet é lançada em Penedo

Iniciativa de professor da Ufal pretende identificar e monitorar as chamadas ‘fake news’
Por: Ascom Ufal - 06/06/2018 às 11h10 - Atualizado em 06/06/2018 às 16h49
context/imageCaption

A jornalista Candice Almeida alertou sobre punições para quem promove fake news

A campanha No Fake – Combatendo as notícias falsas nos processos político-eleitorais foi lançada oficialmente durante o 1º Fórum de Direito e Políticas de Comunicação. A iniciativa é do professor Mac-Dawison Buarque, jornalista e advogado, professor da Unidade de Penedo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). “O objetivo desta campanha é conscientizar a população em geral para contribuir na identificação e no monitoramento de notícias falsas, criadas para confundir a população e não para informar”, destaca o professor. 

O evento, realizado no dia 30 de maio, reuniu estudantes e moradores da região, na Casa da Aposentadoria, no sítio histórico da cidade de Penedo. A abertura contou com a presença do prefeito Marcius Beltrão, da jornalista Lenilda Luna, representando a reitora da Ufal, Valéria Correia, e do coordenador da Unidade Educacional de Penedo, professor Alexandre Ricardo de Oliveira. As palestrantes convidadas foram a jornalista Candice Almeida e a professora da Ufal Heloísa Helena. O debate foi mediado pela jornalista Eliane Aquino. 

Durante a palestra, Candice Almeida, assessora de comunicação do Ministério Público Federal em Alagoas e membro do grupo de trabalho Comunicação – Eleições 2018, do Ministério Público Eleitoral, divulgou a proposta do GT. “Vamos criar mecanismos para receber da população as denúncias de que estão sendo espalhadas as chamadas fake news nesse período eleitoral, onde é bastante comum criar boatos para prejudicar o processo eleitoral como um todo”, informou a jornalista. 

Uma das estratégias propostas pelo Fórum foi a adoção da hashtag #NoFake, como instrumento indicador de suspeita de veracidade do conteúdo digital. “Cada cidadão e cidadã pode ser um  agente multiplicador das ideias debatidas e do conhecimento apreendido nas falas e experiências dos palestrantes presentes. Para isso, a campanha seguirá de forma permanente, sendo disseminada por meio de ações pontuais e constantes na Internet, que visam a prática de acompanhamento consciente das notícias divulgadas na rede”, finalizou o professor e organizador do evento, Mac-Dawison. 

O Fórum de Direito e Políticas de Comunicação integra as atividades do Programa Sistema de Comunicação Audiovisual Universitário (Siscou) coordenado pelo professor da Ufal em parceria com o Observatorio Iberoamericano de la Comunicación (OIC/UAB-Espanha) e o Grupo de Trabalho instituído pela Reitoria da Ufal, para implantação do Sistema de Comunicação Audiovisual da Universidade Federal de Alagoas.