Leitura de trabalhos acadêmicos será tema de minicurso no Sertão

Aulas acontecem entre os dias 5 e 7 de outubro
23/09/2016 às 11h33 - Atualizado em 26/09/2016 às 15h27

Jacqueline Freire – jornalista colaboradora

O método de leitura imanente de trabalhos acadêmicos será tema de um minicurso que acontece entre os dias 5 e 7 de outubro no Campus do Sertão. Durante o curso serão trabalhados quatro momentos do método: o diálogo crítico; o mapa das unidades significativas; o diário etnográfico; a interpretação compreensiva e o glossário (dentre outros elementos).

A iniciativa do projeto foi idealizada pela professora Sandra Regina Paz, pró-reitora de Graduação, tendo em vista o desempenho e aplicação desse método desde 2011, no Painter. O curso é destinado a todos os interessados que desejam adquirir conhecimentos sistemáticos sobre estudo e pesquisa. Contudo, apenas os docentes da Ufal receberão certificados. Para se inscrever, basta acessar o link e preencher o formulário.  

A metodologia aplicada na leitura imanente de trabalhos acadêmicos serviu de inspiração para a escrita do livro Professores desacorrentados. “Este livro é composto de quatro ensaios: o primeiro descreve a teoria; o segundo apresenta os traços relevantes do diálogo crítico; o terceiro revela as características do diário etnográfico, escrito por estudantes de graduação de licenciatura em Pedagogia e Geografia; e o quarto é o Programa que orientou diversas pesquisas por nós realizadas nos três últimos anos”, conta o professor Ciro Bezerra, que irá coordenar o curso e ministrar as aulas.

Ele explica que há vários depoimentos dos estudantes de graduação de Pedagogia reconhecendo as virtudes desse método. “Agora temos a oportunidade de socializar esse método para os docentes da Ufal do Sertão. O que cria em nós grande ansiedade e expectativa, porque visamos firmar o compromisso com os nossos colegas do Sertão, de fazermos da Universidade uma instituição com reconhecimento acadêmico”, avalia a professora Sandra Regina Paz.

Leitura Imanente

O método da leitura imanente será trabalhado sob uma determinada “transposição didática”. Segundo o professor Ciro, esta é uma didática de estudo que contribui para a formação de si, diferente da formação inicial e continuada comprometida com a formação para o mercado de trabalho. “É uma abordagem materialista dialética, inspirada na filosofia estoica e epicurista”, explica.

O professor Ciro ressalta ainda que os docentes apropriarão um método sistemático de leitura de textos didáticos e acadêmicos que tem contribuído para os sujeitos pedagógicos desenvolverem a interpretação compreensiva de forma sistemática, por meio de registros. “O método potencializa a memória, a autoconsciência e a capacidade de compreensão e interpretação. Tem como objetivo transformar leitores em escritórios através da ética estoica e epicurista da estética da existência. Ética e estética que acreditam podermos transformar as nossas vidas em obra de arte através da askesis, ou, exercícios da alma. A inovação de nossa proposta é conceber o estudo ou trabalho pedagógico em pesquisa como askesis”, afirma.

Mais informações sobre o programa e conteúdo do curso, clique aqui