Ufal entra em recesso esta semana para retomar calendário acadêmico 2020.1

Consuni delibera sobre continuidade de estágios obrigatórios da saúde de forma presencial
Por Manuella Soares - jornalista
01/02/2021 21h37 - Atualizado em 02/02/2021 às 14h55
context/imageCaption

Reunião do Consuni on-line, realizada dia 26 de janeiro

Começou, nesta segunda-feira (1º), o recesso escolar previsto no Calendário Acadêmico aprovado pelo Conselho Universitário da Ufal (Consuni). O semestre letivo 2020.1 terá início no dia 22 de fevereiro, retomando as atividades regulares da Universidade que foram interrompidas devido à pandemia da covid-19.

As aulas serão essencialmente on-line e obrigatórias, diferentemente do Período Letivo Excepcional (PLE), implementado de forma facultativa para professores e alunos. A última reunião do Consuni, realizada no dia 26 de janeiro, deliberou pela reformulação de alguns artigos da Resolução 80, de 30 de dezembro de 2020, que foi renumerada para 09/2021, sem alterar a essência do texto.

De acordo com o pró-reitor de Graduação, Amauri Barros, o principal desdobramento da Resolução 09/2021 é a orientação para a continuidade da oferta dos Estágios Obrigatórios da área de saúde, de forma presencial, e a possibilidade de atividades práticas na mesma área.

Já foi elaborada uma portaria específica sobre isso, construída no Fórum das Coordenações da Área de Saúde junto com a Prograd, em reuniões realizadas nos dias 20 e 27 de janeiro. O documento considera o protocolo de biossegurança do Ministério da Educação e outros documentos e experiências implementadas Brasil.

Com isso, ficam autorizados atividades práticas supervisionadas e estágios presenciais para os cursos de Medicina, Nutrição, Odontologia, Enfermagem, Psicologia, Farmácia, Serviço Social, Educação Física, Ciências Biológicas e Medicina Veterinária. “Nossa ideia é ampliar também esse diálogo com outras áreas da graduação e avaliar a possibilidade de oferta dos Estágios Obrigatórios e Práticas Supervisionadas, com os devidos cuidados”, ressaltou Amauri.

A oferta de campos de estágio deve ser articulada por cada curso e os alunos que, por motivos pessoais ou relacionados à pandemia, ficarem impossibilitados de realizar as atividades, podem trancar a matrícula. De acordo com o documento, “não serão permitidas as atividades práticas em áreas exclusivas para atendimento de pacientes acometidos pelo novo Coronavírus”, e o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) é obrigatório.

A equipe da Prograd trabalha agora com foco nas demandas das lLicenciaturas e outras áreas da graduação. “Estamos construindo com o Fórum das Licenciaturas a atualização do Guia de Possibilidades e da Resolução 40 do Consuni, que tratam da oferta dos Estágios Supervisionados das Licenciaturas, de forma remota. Também estamos lutando para viabilizar a Aquisição de Laboratórios Virtuais de Ensino para diversas áreas da graduação”, adiantou Barros.

Datas e ajustes

Com uma comunidade estudantil formada por cerca de 27 mil alunos, dos quais aproximadamente sete mil vêm de outros estados, o reitor Josealdo Tonholo defendeu as atividades remotas diante de um cenário de incertezas e da falta de condições adequadas para as aulas presenciais.

O ano letivo 2020 será trabalhado em dois períodos condensados de 15 semanas. No dia 22 de fevereiro a maioria das atividades será retomada de forma remota e haverá avaliações contínuas sobre o cenário epidemiológico para decidir as próximas etapas.

Do dia 8 ao dia 12 estará aberto o período de reajuste de matrícula na oferta acadêmica para 2020.1 nas respectivas coordenações de curso e na Prograd; de 8 a 12 também será feita análise dos Planos de Ensino dos docentes; e nos dias 18 e 19 haverá ajuste de matrícula nas coordenações de curso.

A semana de 22 a 27 de fevereiro será destinada para acolhimento institucional e recepção de novos estudantes. Os alunos também poderão realizar ajustes de matrícula nas coordenações nos dias 22 e 23. O semestre letivo 2020.1 segue até 5 de junho.

Para chegar à resolução que define o Calendário Acadêmico participaram do processo de construção as equipes da  Prograd, Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI), Departamento de Registro e Controle Acadêmico (DRCA), Copeve e CRCAs dos campi do interior.

“Nossos servidores trabalham diariamente de forma articulada e comprometida, junto ao Fórum dos Colegiados e demais setores da Ufal, para construir os diversos processos operacionais e tentar mitigar este prejuízo geracional incalculável para nossos alunos”, concluiu o pró-reitor Amauri Barros.