Reitor Josealdo Tonholo participa de lançamento do Mipas, programa da Seagri

Serão beneficiados agricultores de municípios do Alto Sertão
Por Ascom Ufal com Ascom Seagri / Créditos - Raul Plácido
03/11/2021 15h54 - Atualizado em 05/11/2021 às 11h16
context/imageCaption

Reitor Josealdo Tonholo e o secretário Maykon Beltrão durante assinatura do projeto

Durante a 71ª edição da Expoagro Alagoas, o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri-AL), lançou Módulo Irrigado de Produção e Aprendizagem (Mipas). Esse novo programa tem o intuito de garantir safras bem-sucedidas aos agricultores sertanejos, pela irrigação e pelo manejo agroecológico.

No evento, o reitor Universidade Federal de Alagoas, Josealdo Tonholo, e o secretário Maykon Beltrão assinaram o projeto do Mipas. Também estiveram presentes o governador Renan Filho, o deputado federal Marx Beltrão, o diretor-presidente da Fundepes, Ricardo Wanderley, e diversas outras autoridades.

O Mipas é uma estratégia metodológica de construção do conhecimento sobre os diversos temas ligados à técnica do sistema de irrigação e do manejo agroecológico de hortaliças, frutíferas e forragens.

O secretário Maykon Beltrão reforçou a importância do programa que vai beneficiar centenas de famílias. São 200 famílias do Alto Sertão beneficiadas. Agricultores de mais de 26 comunidades rurais dos municípios de Delmiro Gouveia, Água Branca, Inhapi e Olho D’Água do Casado. Um benefício para o povo sertanejo das cidades que beiram o Canal do Sertão”, destacou.

Com isso, o programa vai garantir geração de emprego e renda na produção de alimentos sem o uso de insumos químicos. Já os produtos cultivados no âmbito do projeto terão uma qualidade e valor agregado de grande potencialidade no mercado de produtos orgânicos e agroecológicos.

Esse instrumento de produção e aprendizagem permite que a assessoria técnica trabalhe, junto às famílias, todos os conceitos de montagem e manejo do sistema de irrigação, manejo da fertilidade dos solos, manejo ecológico de insetos praga e manejo dos diversos cultivos, chegando à gestão da produção e comercialização nas feiras agroecológicas.

Rosana Pereira, do Colegiado do Alto Sertão, falou do sonho que foi realizado com o programa que será colocado em prática e beneficiará famílias da região do Alto Sertão. É uma realização para nós, sertanejos, poder produzir o nosso próprio alimento de uma maneira saudável. Ter uma geração de renda também vai ser muito importante”, comemorou.

Parceria

O projeto é resultado da parceria do Governo de Alagoas, por meio da Seagri e do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida - Agência da Organização das Nações Unidas-ONU), da Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes), instituição que tem como outorgante a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), e tem potencial de se tornar referência no desenvolvimento rural sustentável do Alto Sertão.

Queria agradecer demais a parceria e a confiança do Governo do Estado de Alagoas à Fundepes. Dizer que é motivo de muita alegria e entusiasmo encampar, junto com a Seagri, esse projeto do Mipas”, reforçou Ricardo Wanderley.

Para executar o projeto, o Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) disponibilizou o recurso de R$ 5.973.706,22. O prazo de execução do projeto é outubro de 2022.

Capacitações

Serão realizados cinco módulos de capacitação no Centro Xingó de Convivência com o Semiárido, no município de Piranhas, voltados para técnicos e prefeituras alagoanas, com turmas de 20 pessoas e carga horária de 40 horas.

Além disso, mais 20 cursos de capacitação voltados para os agricultores familiares, contemplados no projeto, com turmas de 20 pessoas e carga horária de 40 horas.