Projeto CBF Social tem início com presença do reitor e autoridades

Abertura contou com palestras de personalidades do futebol feminino, entre elas, a jogadora e embaixadora da CBF Social, Maurine Dorneles Gonçalves
Por Ascom Ufal com Prefeitura de Maceió
11/11/2021 14h17 - Atualizado em 11/11/2021 às 14h21
context/imageCaption

Serão três dias de atividades para promover esporte e saúde com alunas da rede municipal de ensino. Fotos: Edvan Ferreira/Secom Maceió

Nesta quinta-feira, 11 de novembro, teve início o projeto CBF Social, realizado em parceria com a Federação Alagoana de Futebol (FAF), a Prefeitura de Maceió e a Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Serão três dias de atividades para promover esporte e saúde com alunas da rede municipal de ensino.

O evento é realizado de quinta-feira até o próximo sábado (13), com seminários, festival e a seletiva de futebol feminino, que abriu inscrições para meninas de 13 a 19 anos e vai contar com a presença de observadores técnicos de clubes brasileiros, que vão observar o desempenho das jovens. O processo acontece no sábado das 9h às 14h.

Todo o evento é realizado nas instalações da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e o reitor da Universidade, Josealdo Tonholo, falou da importância da educação física como forma de dar oportunidades.

A gente não está só falando de futebol feminino aqui hoje, a gente está falando de saúde, de lazer, de bem estar. Estamos falando de desenvolvimento, da redução de desigualdades. É um tema muito mais amplo. A gente só vai viver em um lugar desenvolvido, quando houver a redução das desigualdades e isso é o que o prefeito tem combatido. É através da educação que a gente vai fazer essa transformação”, expôs.

Já o prefeito de Maceió, FHC, afirmou que este será um momento de revelação de novos talentos. É uma parceria fundamental, ainda mais nesse momento de retomada pós pandemia. Nós resgatamos a esperança e é um sonho para muitas meninas jogar em algum time brasileiro ou na própria Seleção. Ficamos muito felizes por Maceió sediar um evento como esse e voltado para o público feminino, porque estamos incentivando nelas a prática de esportes”, disse JHC.

Aqui estamos trazendo os conceitos de valores e disciplina para que as crianças possam crescer sabendo que têm instituições e o poder público que dão alternativas para a mudança de vida”, completou.

O presidente da FAF, Felipe Feijó, agradeceu a parceria da Prefeitura de Maceió e disse que o evento vem para desmistificar o futebol feminino. Esse evento tem a função de mostrar que o futebol feminino está mais próximo delas do que elas imaginam. Antes, as coisas eram muito mais difíceis do que hoje em dia, as meninas acham que não podem jogar futebol, e que é algo muito distante, mas vamos desconstruir isso”, afirmou.