Ufal recebe certificação para realizar testes de diagnóstico da covid-19

Equipe recebeu treinamento e já faz 90 exames por dia
Por Manuella Soares - jornalista
04/05/2020 15h16 - Atualizado em 05/05/2020 às 09h57
context/imageCaption

Laboratório da Ufal tem máquina certificada para testes de covid (Fotos: Marcelo Duzzioni)

Após várias tratativas, a Universidade Federal de Alagoas está, agora, certificada para ajudar o Governo do Estado no apoio à realização de testes de diagnóstico da covid-19. Um dos equipamentos do Laboratório de Inovação Farmacológica (Laif), do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS), recebeu a certificação pelo Laboratório Central (Lacen) e já está executando o trabalho.

“O Laif recebe as amostras do Lacen, já com o material genético extraído. Na sequência, montamos as placas de RT-PCR e colocamos para ‘correr’ no equipamento. Os resultados são enviados ao Lacen, que os analisa e divulga”, explicou o professor Marcelo Duzzioni, que está à frente da equipe da Ufal nessa missão.

A moderna máquina habilitada para os testes é a QuantStudio 3 Real-Time PCR Systems, da Thermo Fisher e está fazendo 90 testes por dia, condicionada ao material fornecido pelo Lacen. Mas, segundo Duzzioni, a capacidade pode ser aumentada.

“Um dos limitantes no diagnóstico da COVID-19 é o kit fornecido pelo Ministério da Saúde, que permite a realização de 45 amostras por corrida de PCR. Uma alternativa seria a aquisição de outros kits comerciais com capacidade maior de amostras por corrida, podendo chegar a 400 amostras/dia”, ressaltou, explicando que outro fator limitante é a quantidade de amostras extraídas.

Além da certificação do equipamento, o Laboratório Central exigiu treinamento prévio da equipe envolvida, com uma quantidade mínima de horas.  Participaram do treinamento quatro professores da Ufal e dois pesquisadores voluntários, sempre acompanhados por técnicos do Laboratório. Mais um servidor da Universidade está em treinamento para reforçar o time.

Realizar testes em larga escala é uma das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o enfrentamento à disseminação do novo coronavírus. Agora, com o importante trabalho de apoio ao combate à pandemia, o professor da Ufal enfatiza:

“Para chegar a esse momento tão aguardado, de realizar os testes de diagnóstico e colaborar com o estado de Alagoas no enfrentamento da covid-19, eu e toda a equipe envolvida passamos por uma mistura de sentimentos. Estamos cientes da responsabilidade e que a jornada apenas começou”.