Ufal lança o primeiro e-book com pesquisa sobre estudantes

Edição elaborada pela Edufal é 100% digital e analisa perfil socioeconômico dos estudantes
Por: Ascom Ufal - 11/05/2020 às 15h37 - Atualizado em 13/05/2020 às 09h56
context/imageCaption

Divulgação

A Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal) avança no caminho digital. Esta quarta-feira (13) marca o lançamento da coleção Ufal e Políticas Públicas de Gestão no Ensino Superior, que vai ser toda em formato de livro eletrônico. O primeiro e-book da instituição é intitulado Perfil socioeconômico e cultural dos (as) estudantes da Ufal, baseado nos dados coletados e fornecidos pelo Fórum Nacional de Pró-reitores de Assuntos Estudantis (Fonaprace), divulgados em 2019, entidade da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Logo no início da gestão do professor Josealdo Tonholo, foi solicitado que a Pró-reitoria Estudantil (Proest) fizesse o trabalho de analisar e publicar os dados e indicadores acerca do perfil socioeconômico dos estudantes da Ufal.  “Os dados técnicos da Proest foram cruzados com os dados gerais da pesquisa divulgada pelo Fonaprace, e com dados recentes do IBGE e, então, construímos o texto. Foi um processo intenso entre Edufal e Proest”, destaca o diretor da Edufal, professor Elder Maia. O livro conta com introdução do professor Cícero Péricles, da Faculdade de Economia, Administração e Contábeis (Feac) da Ufal.

O lançamento do livro digital vai recorrer às plataformas virtuais para ganhar maior alcance. Nesta quarta-feira, às 10h, o professor Elder Maia estará ao vivo no Instagram @ufaloficial para apresentar o e-book e conversar sobre o conteúdo reunido nas suas 180 páginas. Neste momento, o material  será enviado, por e-mail, para que toda a comunidade acadêmica da Ufal tenha acesso gratuito. O livro ficará também disponível nos sites da Ufal e da Edufal.

A publicação traz dados e análises sobre os principais indicadores que compõem o perfil dos estudantes da Ufal, como renda familiar; escolaridade dos pais; moradia; trabalho; raça; gênero e orientação sexual. Outras variáveis e informações estão relacionadas à trajetória estudantil; o tipo de transporte utilizado para chegar à Universidade; tempo de deslocamento; situação conjugal, incluindo maternidade e paternidade; saúde e qualidade de vida; além de aspectos relacionados à vida acadêmica.

Esse é um passo importante para orientar, por meio de dados e indicadores claros, as futuras ações de ensino, pesquisa e extensão voltadas para a população estudantil da Ufal. “Agora temos mais clareza e domínio dos aspectos socioeconômicos que caracterizam os nossos estudantes. É uma grande conquista para a instituição”, ressalta o professor.

Por meio da Coleção Ufal e Políticas Públicas de Gestão no Ensino Superior será possível discutir e conhecer as principais políticas públicas implementadas pela Ufal, como a assistência estudantil, as políticas de saúde prestadas para toda população de Alagoas, por meio do Hospital Universitário Professor Alberto Antues (HU), as ações relacionadas à assistência jurídica, oferecidas pelo Escritório Modelo, da Faculdade de Direito de Alagoas (FDA), entre outras.