Professores do curso de Música usam as redes sociais para compartilhar conhecimento

Seminários, palestras, vídeos, cursos e orientações de projetos e TCC’s acontecem em várias plataformas
Por Janyelle Vieira - estagiária de Jornalismo
29/05/2020 15h57 - Atualizado em 01/06/2020 às 13h52
context/imageCaption

Divulgação

Para que os estudantes não pausem o aprendizado e deem continuidade às atividades acadêmicas, os docentes do curso de Licenciatura em Música vêm lançando diversas intervenções e mantendo contato permanente com os estudantes com orientações de trabalhos de conclusão de curso (TCC), acompanhamentos de estudos individuais e reuniões com estudantes de iniciação científica por meio das redes sociais. Além dessas, várias ações estão acontecendo de forma virtual como webnários, lives, recitais e palestras.

De acordo com a professora Débora Borges, as ações visam a manutenção da regularidade da prática do instrumento e a motivação dos estudantes. “Estou realizando orientação de TCC de um aluno em fase de conclusão de curso e realizando o acompanhamento do estudo individual dos violinistas licenciandos. As aulas do laboratório previstas para 2020 também estão acontecendo pelo Google Meet no horário normal todas às segundas. Os alunos tem se mostrado motivados para o estudo durante esse período de pandemia. Acredito que eles têm desfrutado do verdadeiro poder da música, o de transformar paradigmas, de transportar seu ouvinte e intérprete para outros ambientes” explica.

A professora Ziliane Teixeira também aderiu aos encontros e acompanhamentos virtuais e segundo ela, a autorização da Ufal para defesa de trabalhos de conclusão de curso e colação de grau virtuais animou os estudantes que possuem a possibilidade de concluir o curso. “Sigo com as orientações de TCC, tenho atualmente cinco orientandos, dois deles já estavam finalizando quando iniciou o isolamento. Eles seguiram escrevendo e mandaram os textos para correção, mas vi que era importante marcar também reuniões online com eles, pois faz falta o diálogo, é preciso ir além de corrigir o trabalho. Fiz uma orientação online com todos eles e isso motivou aqueles que estão iniciando os trabalhos a darem seguimento” conta.

A docente também ressalta a importância de manter tal contato com os estudantes. “É importante esse contato por vídeo, saber como eles estão, ouvir o que eles têm a dizer. Não é só receber o TCC ou a análise da pesquisa por email e corrigir. Nós precisamos dessa troca, dessa interação. Eles não podem sentir que “abandonamos” eles, pelo fato de não estarmos lecionando as disciplinas” ressalta.

Os pesquisadores também não cessaram as práticas. “Com o calendário PIBIC mantido, senti a necessidade de verificar com os alunos da possibilidade desses encontros e continuidade da pesquisa. Eles aceitaram de muito bom grado, pois estavam sentindo falta dos encontros e aulas. Conversamos com frequência pelo whatsapp e estamos seguindo com a pesquisa “A presença da música nas escolas públicas de educação básica em Maceió/AL”, analisando os dados do questionário que já estava disponível aos professores na internet (antes da pandemia) e agora realizando entrevistas pelo Google Meet com professores selecionados para pesquisa (entrevistas que estavam previstas para ser presenciais)” relata Ziliane.

Confira mais ações que estão acontecendo virtualmente.

Prosa, Café & Música

Em conjunto e com convidados, o curso de Música promove uma série de webinários e webconferências denominadas: Prosa, Café & Música.  As lives ocorrerão através do canal do curso no Youtube, nas terças-feiras às 14h. Os temas discutidos são pertinentes à Educação Musical e conta com debates como: Música na Educação Básica, Música Popular na Universidade e Saúde do Músico.

Inscreva-se no canal e acesse o site do curso para informações acerca dos próximos temas.

Laboratório de Violino

Coordenado pela professora Débora Borges da Silva, as ações de extensão vinculadas ao projeto de extensão universitária Laboratório de Violino também não pararam. Recentemente, o primeiro curso a distância do projeto Escalas para iniciantes que contou com 17 participantes envolvendo violinistas de Alagoas e do Rio Grande do Sul foi concluído. No próximo módulo sequencial, o curso EaD em escalas será ofertado para nível médio e acontecerá em julho, com duração de 8 semanas. O edital está disponível e o período de inscrições foi aberto.

O curso abordará escalas em duas oitavas, em posição fixa compreendendo as posições primeira à sétima e escalas em duas oitavas com mudança de posição. Ele é destinado para estudantes de violino que tenham disponibilidade, interesse e cumpram os pré-requisitos de seleção para acompanhamento do conteúdo programático. Os interessados devem realizar sua inscrição através do formulário. O edital e mais informações podem ser encontrados aqui.

Mais três atividades foram organizadas pela docente. A primeira promove uma série de recitais e palestras no Instagram do Laboratório @laboratoriodeviolinodaufal. As lives acontecem às quintas-feiras às 19h. Serão executadas peças específicas do repertório do violino, contextualizando o compositor e a obra, bem como os principais aspectos técnico-interpretativos para o estudo e execução.

Entre as atividades, estão ainda seminários online sobre temas pertinentes à prática e performance do violinista e músicos em geral. As inscrições podem ser feitas por este link. Os webinários serão ministrados pelo Google Meet.

Além dessas, serão publicados vídeos musicais de peças do repertório violinístico para a apreciação musical em período de isolamento social. O momento acontece todos os domingos às 10h pelo canal do Youtube.

Para maiores informações ou dúvidas, escreva para laboratorioviolinoufal@gmail.com

JPMB Festival de Música

Coordenado pelo professor Marcos Moreira, a  Jornada Pedagógica para Músicos de Banda é um movimento fundado em 2009 e promove anualmente um grande encontro para os músicos na cidade de Penedo que conta com palestras, concertos, recitais, retretas de bandas, oficinas e mesas redondas com professores e artistas convidados do Brasil e Portugal, fomentando a cultura e levando música para todos.

Este ano, devido a pandemia da Covid-19 e visando contribuir com as atividades da graduação em Música e compartilhar com a comunidade alagoana, foram criados dois movimentos paralelos para a Jornada: o JPMB Depoimentos e a Live JPMB. As ações tem o intuito de manter o festival ativo.

No ano de 2019, o Festival de Música completou 10 anos de existência e o projeto JPMB Depoimentos reúne professores e artistas que contribuíram com a jornada durante esse tempo. Já foram publicados mais de 20 vídeos e até o início de junho, as redes sociais da Jornada estarão repletas destas lembranças.

Após, além dos depoimentos, serão produzidas lives com linhas temáticas em debates e palestras com personalidades de renome nacional e internacional da Música tanto acadêmica como popular.

O movimento mostra que a Universidade está ativa e divulgando ações artísticas.

Confira no Instagram, Facebook  e YouTube.