Medicina: sete décadas formando profissionais com excelência e credibilidade

Formação médica na Ufal concilia conhecimento, competências e humanização do atendimento
Por Thâmara Gonzaga - jornalista
11/05/2020 14h05 - Atualizado em 11/05/2020 às 18h32
context/imageCaption

Famed, 70 anos formando gerações de médicos comprometidos em cuidar da saúde da população

São 70 anos formando gerações de médicos comprometidos em cuidar da saúde da população. Ao longo dessas décadas, o curso de Medicina da Ufal construiu uma história marcada pelo reconhecimento da excelência do ensino e da formação humanizada de seus profissionais. Muitos deles, neste momento, estão em duras rotinas de trabalho, dedicando sua experiência ou o início de suas carreiras para cuidar de pacientes com covid-19.

Fundada no dia 3 de maio de 1950, a Faculdade de Medicina (Famed) sempre buscou estar na vanguarda do conhecimento, inovando sua atuação com o objetivo de atender às demandas da sociedade. “Cada vez mais, o curso vem crescendo e acompanhando as novas metodologias. E, a cada dia, sendo mais sólido no Estado, no ensino, na pesquisa e na extensão, formando médicos para Alagoas e para o país de excelente qualidade”, declara a diretora, professora Iasmin Duarte.

Por meio de propostas contextualizadas, que unem de forma indissociável a teoria e o serviço, o empenho daqueles que fizeram e ainda fazem parte da Faculdade é voltado para que a graduação corresponda às necessidades das pessoas. Parte desse importante trabalho pode ser visto nos atendimentos no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HU) e nas ações de extensão desenvolvidas em benefício de várias comunidades. Samu nas escolas, Resgatar, Afroatitude, voz a quem precisa, Atenção integral à saúde da mulher, Sala de cuidados e práticas integrativas complementares são alguns dos quase 80 projetos realizados por docentes, discentes e técnicos.

Para a médica Vanessa Gomes, formada este ano, fazer parte dessa história é motivo de muito orgulho. “Foi uma honra ter me formado na melhor universidade do Estado. Desde o primeiro período, tive uma estrutura completa para garantir uma formação adequada. Os professores qualificados e o Hospital Universitário como espaço para realização das práticas foram essenciais”, afirma.

O histórico de credibilidade da Famed também é reconhecido pela grande procura da graduação, tanto por estudantes de Alagoas como de outros estados. No Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2020, o curso de Medicina do Campus A.C. Simões foi o mais concorrido, contando com 6.132 inscritos. O curso oferta 100 vagas por ano e, atualmente, tem 535 discentes matriculados.

“São estudantes que levarão sempre o nome de sua instituição formadora. Nossos egressos têm sido admitidos em programas de residência médica de grande qualidade e destacam-se em suas áreas de atuação, prova de seu esforço e da sólida base recebida”, afirma o coordenador do curso, Davi Costa Buarque.

Conquistas no projeto formador

Com uma grade curricular estruturada em três grandes eixos de disciplinas que dialogam entre si, a diretora Iasmin Duarte explica que o ensino articula a formação científica e a inserção precoce do aluno de medicina nos serviços de saúde e na comunidade, além de se preocupar com o desenvolvimento pessoal do estudante.

“Em 2006, como parte das estratégias para consolidar seu novo projeto formador, a Famed implantou um novo currículo e desde então se constrói de forma contínua e participativa a atualização do Projeto Pedagógico de Curso, conciliando conhecimento, competências e humanização do atendimento”, afirma a diretora, ao destacar os ótimos resultados obtidos com as avaliações para qualidade do ensino realizadas pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Sistema de Acreditação de Escolas Médicas (Saeme). Em janeiro deste ano, foram realizadas uma série de oficinas para atualizar o PCC e a curricularização da extensão.

Outras conquistas relatadas por Duarte é a reorganização da estrutura física do curso, com a construção da Unidade Docente Assistencial Prof. Gilberto de Macedo (UDA), conveniada à Estratégia Saúde da Família da Secretaria Municipal de Saúde e compartilhada com os demais cursos de saúde da Ufal.

“Além disso, a pós-graduação tem se destacado com a consolidação do Mestrado Profissional em Ensino na Saúde e o início dos mestrados acadêmicos de Ciências da Saúde e Mestrado Profissional em Saúde da Família”, afirma.

Comemorações suspensas

Uma grande comemoração, com solenidades e homenagens, tinha sido preparada para celebrar os 70 anos da Faculdade de Medicina da Ufal, mas as festividades tiveram que ser adiadas por causa da pandemia do novo coronavírus.

Mesmo com a suspensão do evento, é o sentimento de gratidão que permeia a comunidade acadêmica da Famed neste aniversário. “Temos muito a agradecer a todos os docentes, discentes e técnicos que construíram e constroem esta casa hoje, com desafios que estarão sempre à nossa frente. Estamos, direção e coordenação de curso, sempre atentos neste momento que estamos vivendo e comprometidos com novas perspectivas. Estamos todos de parabéns!”, enfatizou Iasmin Duarte.

Para o coordenador do curso, Davi Buarque, os 70 anos da Faculdade têm uma grande relevância para o Estado e o seu papel institucional adquire ainda mais importância nesse período em que o país vive uma crise sanitária. “É com grande honra que fazemos parte da caminhada de parte desses profissionais, que atuam com grande dedicação e arriscam sua saúde em prol da do próximo”, declara.

Apesar da data incerta para o retorno das atividades, o docente defende que é essencial manter o otimismo. “A pandemia que passamos, infelizmente, nos impede de confraternizar. Mas vai passar, como tudo, e estaremos ainda mais preparados e fortes. Que os próximos 70 anos sejam ainda mais empolgantes”, disse.

Tendo que se adaptar a uma nova situação, a diretora informa que reuniões constantes são realizadas de forma remota com decisões importantes, a exemplo da criação do Núcleo de Educação a Distância (NEAD) da Famed, no sentido de adequação atual e pós-pandemia.