Ufal entrega mais 65 profissionais à sociedade alagoana

Amigos e familiares prestigiaram a conquista dos novos formandos
Por: Blenda Machado - estagiária de Jornalismo (texto e fotos) - 10/02/2020 às 17h42 - Atualizado em 14/02/2020 às 14h46
context/imageCaption

Reitor Josealdo Tonholo conferindo grau a um dos formandos

A Universidade Federal de Alagoas realizou mais uma colação social e deu a oportunidade a 65 estudantes de colarem grau na tarde da última sexta-feira (7), no auditório da Reitoria. Essa cerimônia é realizada todos os meses e é um momento onde familiares e amigos podem prestigiar a conquista de novos profissionais.

A solenidade inicial foi presidida pelo reitor Josealdo Tonholo, com a participação dos pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação, Iraildes Pereira Assunção, a pró-reitora de Graduação em exercício, Eliane Barbosa, e o professor de Educação Física, Jean Toscano. “A Universidade dá um poder que traz oportunidades aos estudantes que não tem preço. Eles são a razão de existir dessa instituição. Eu tenho o privilégio de ver essa transformação acontecendo’’, frisa o reitor Josealdo Tonholo.

Os novos profissionais são das áreas de Administração, Artes Cênicas em Teatro, Biblioteconomia, Ciências Biológicas, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciências Sociais, Comunicação Social em Relações Públicas, Design, Direito, Educação Física, Engenharia Civil, Engenharia de Pesca, Engenharia de Química, Farmácia, Física, Geografia, História, Letras em Inglês, Letras em Português, Matemática, Meteorologia, Nutrição, Pedagogia, Psicologia, Serviço Social, Técnico em Dança, Técnico em Produção de Moda.

Mercado de trabalho

Durante sua formação, Maísa Carla Pereira conseguiu entrar no mercado de trabalho por meio do programa de estágio. Atualmente, ela trabalha como repórter no programa do Hora do Ventura. A jovem de 21 anos, representa milhares de estudantes que se dedicam e que passam muitas das vezes o dia todo na Ufal. Emocionada, expõe que ‘‘aqui eu não tenho nenhuma família, mas estou compartilhando com alguns colegas que estão presentes nesta colação social. E vejo eles, assim como eu, estão com aquela sensação de dever cumprido’’.

Maísa Carla, agora formada em Relações Públicas, conta que aos 17 anos entrou na Ufal e vinha da União dos Palmares todos os dias para poder estudar no curso tão almejado. ‘‘A Ufal me fez crescer de verdade; me fez ver a vida de uma outra forma, tanto o meu profissional, quanto o pessoal. Abri meu leque de possibilidades para a oportunidade de trabalho, assim também como o próprio ensino. Vislumbro um dia voltar à Universidade, quem sabe até dar aula’’, disse.

Jams Martins, agora bacharel em Direito, foi o juramentista da turma de formandos. Ele comemorou o momento importante vivido na colação de grau. "Hoje foi a realização de um grande sonho. Um garoto que saiu de Coité do Nóia, Agreste do estado, que estudou em escola pública, é bacharel em Direito. As dificuldades foram muitas e, graças aos meus pais, Geraldo e Rosa, que se dedicaram incondicionalmente, consegui realizar meu sonho. Muito obrigada por tudo", declarou. Jams foi aprovado no exame da OAB ainda quando estava no 9º período do curso e já está no mercado de trabalho, atuando numa assessoria de promotoria de Justiça. 

Foram anos de estudo e dedicação em busca do sonhado diploma de formação superior. Jacob Dias da Silva, de Santa Luzia do Norte, é ex-cortador de cana e também foi gari em sua cidade e, agora formado em Pedagogia, mostra que a educação transforma a vida de qualquer pessoa. Ele conta a conquista de ter finalizado o curso que está mudando toda sua história. ‘‘Recebi o convite do prefeito de Santa Luzia do Norte essa semana para atuar como educador e irei fazer parte do quadro de professores do município. Esse momento veio selar com chave de ouro minhas conquistas. Não tenho palavras, só tenho que agradecer a Deus por tudo!’’.

Amizade na faculdade

Ilma Vieira, amiga do Jacob, formada em Pedagogia, conta que apesar das adversidades, a união e o afeto, a amizade que ela construiu com o Jacob e Marina Santos foi crucial para que eles pudessem vencer os obstáculos juntos. ‘‘Nós viramos um trio inseparável, um apoiando o outro e por isso conseguimos concluir o curso’’, destacou.

Marina Santos da Silva, a amiga inseparável, formou-se em Pedagogia e conta que pegar o diploma foi uma vitória na vida dela e dos amigos. “Independe da idade, nós nos unimos e vimos o que tínhamos em comum. Foi um crescimento enquanto pessoa, pois quando vim estudar na Ufal tive muitas oportunidades de crescer e aprendi com pessoas que nunca imaginei encontrar’’, disse.

Apoio da família

Ilma Vieira Costa afirma que o apoio da família é importante e agradece a Ufal por abrir as portas e oferecer uma educação gratuita e de qualidade. ‘‘Esse acolhimento da Ufal em relação a gente é um momento excepcional. Muitos dos que estão aqui [na colação social] precisam do diploma, com urgência, por ter passado em mestrado, como é o caso do meu filho Daniel Milano’’, contou.

Após cinco anos de graduação, Daniel Milano Costa, filho da Ilma Vieira, consegue concretizar seu desejo: ser formado em Meteorologia. ‘‘Nesse período que permaneci na Ufal tentamos contribuir para a ciência alagoana, por meio de artigos e projetos para desenvolver ainda mais o nosso Brasil e principalmente a faculdade. Ao final do processo de graduação também consegui aprovação do mestrado e é muito gratificante, porque posso dar continuidade aos meus estudos e continuar crescendo profissionalmente’’, destacou. Dos 65 formandos, 12 foram aprovados em cursos de mestrado.

As dificuldades por morar no interior e não ter muito acesso à informação não foram barreiras para a conquista do diploma. Jacob venceu os obstáculos e não desistiu de estudar. Sua mãe, Josefa Dias, confirma, emocionada e feliz, a dedicação do filho: “Ele nunca me decepcionou e sempre teve notas boas. E aqui nessa Universidade tenho três filhos formados e pretendo ainda ver meus netos. Para mim é uma honra ver meu filho se formar. Graças a Deus hoje estou contando a vitória’’, revelou.

Jeová Dias, formado em Letras, veio prestigiar seu irmão Jacob. ‘‘Estou surpreso com a simplicidade e singeleza deste evento. A formação acadêmica de uma pessoa ajuda muito na construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Estou feliz por meu irmão Jacob Dias ser o pedagogo da família formado pela Ufal’’, afirmou.