Reitor chama entidades sindicais para apresentar cenário orçamentário da Ufal

Tonholo defende aproximação com entidades para Universidade funcionar adequadamente
Por Thâmara Gonzaga – jornalista
18/02/2020 18h09 - Atualizado em 19/02/2020 às 16h54
context/imageCaption

Reunião com entidades sindicais nesta terça (Fotos: Thiago Prado)

Representantes dos sindicatos dos Trabalhadores (Sintufal/Atufal) e dos Docentes (Adufal) da Ufal se reuniram, nesta terça-feira (18), com o reitor Josealdo Tonholo. Os pró-reitores de Gestão Institucional (Proginst), Renato Miranda, e de Gestão de Pessoas e do Trabalho (Progep), Wellington Pereira, também estiveram presentes. Essas reuniões, informou Tonholo, estão sendo realizadas com frequência. "No sistema de excelente colaboração, estamos discutindo temas como orçamento, pagamento de pessoal, plano de saúde, entre outros temas de interesse da comunidade universitária”, disse o reitor.

A atitude de compartilhar com as entidades a situação da Universidade é defendida por Tonholo. “Se tem um patrimônio que temos que zelar aqui na nossa Universidade é o pessoal, sejam docentes, técnicos e estudantes. Não tem como a gente ter uma universidade funcionando adequadamente, de forma pró-ativa, se não houver uma aproximação com a representação de cada categoria”, disse.

O objetivo, acrescenta Tonholo, “é estabelecer um papo direto com os sindicatos, tanto do ponto de vista do nosso dia a dia da Ufal, do que depende especificamente da gestão, como aquela conversa necessária sobre o que está acontecendo no panorama nacional”. Ele ainda afirma que a gestão está prezando por um diálogo, pois “há preocupações de decisões que a gente vai ter que tomar que estão concatenadas com o movimento nacional, com as decisões de MEC [Ministério da Educação], de orçamento. Temos que compartilhar com os sindicatos, como representantes do nosso maior patrimônio, que é o nosso pessoal da Universidade”.