Pesquisadores da Ufal participam da 40ª edição do Chá de Memória

Encontro acontece dia 18 e o tema em debate é o Quebra de Xangô
Por: Janyelle Vieira - estagiária de Jornalismo - 14/02/2020 às 14h22

O Arquivo Público de Alagoas promove a 40ª edição do projeto Chá de Memória com o tema Religiosidade Africana em Alagoas - o Quebra de Xangô. Será no próximo dia 18, às 19h, na sede do órgão, em Jaraguá, com a participação de pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas, integrantes do movimento negro alagoano e religiosos de matriz africana.

A atividade abre a temporada 2020 do chá de Memórias e propõe discutir os fatos ocorridos há 108 anos sobre o episódio conhecido como O Quebra de 1912. Além da sessão de autógrafos, haverá palestra sobre Religiosidade Africana em Alagoas - o Quebra de Xangô, com a participação dos professores e pesquisadores da Ufal, Fernando Gomes, Irinéia maria Franco e Rachel Rocha, o represente do instituto Negro de Alagoas, Jeferson Santos, e a yalorixá Mãe Mirian.

A sessão de autógrafos será com os autores Fernando Gomes, com o livro Legba – A Guerra contra o Xangô em 1912; Rachel Rocha, com Solitários no paraíso: produção cultural e expressões de isolamento em Maceió; Irinéia Franco com A caverna do diabo e outras histórias; e Gabriela Torres Dias com Os intelectuais alagoanos e o Quebra de Xangô de 1912.

A entrada é gratuita e haverá emissão de certificado para os participantes.