ONU Habitat premia trabalho idealizado na Ufal

Anteprojeto urbanístico da arquiteta Débora Moraes para a Grota do Poço Azul foi laureado pelo CAU
Por: Izadora Garcia - relações públicas - 27/02/2020 às 15h21
context/imageCaption

Moradoras da Grota Poço Azul, no bairro do Jardim Petrópolis (Foto: Governo de Alagoas)

O trabalho da arquiteta e urbanista Débora Moraes Ferreira intitulado Morando abaixo da linha do horizonte e mirando além: delineando a urbanização da Grota Poço Azul em Maceió/AL foi premiado pelo Programa das Nações Unidas para Assentamentos Urbanos (ONU-Habitat) e pelo Conselho Arquitetura e Urbanismo (CAU/AL). O anteprojeto, orientado pela professora Flávia de Sousa, recebeu o Reconhecimento da Contribuição Projetual Arquitetônica, Urbanística e Paisagística.

A elaboração do trabalho foi definida a partir do estudo de caso em cidades latino-americanas de relevo acidentado, cuja população mais pobre se concentra em áreas pouco acessíveis e com ausência de infraestruturas. Para Débora, o reconhecimento pelo ONU-Habitat teve um grande significado além do pessoal. “Não é apenas a valorização do trabalho acadêmico em si, mas também a representatividade dos assentamentos precários como uma forma de construção da cidade e de discussão sobre como e para quem estamos construindo esses espaços”, avaliou.

A proposta priorizou a implantação de uma infraestrutura adequada para a segurança dos moradores e que garantisse o direito à cidade e o desenvolvimento sustentável da comunidade.

Desde o último ano, a ONU-Habitat passou a apoiar o Prêmio Zélia Maia Nobre de excelência para Trabalhos de Conclusão de Curso em Arquitetura e Urbanismo do estado de Alagoas. A premiação é organizada, anualmente, pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Alagoas (CAU-AL).

A menção honrosa dada pelo ONU-Habitat foi direcionada aos trabalhos relacionados a projetos de urbanização alinhados ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 11, que está relacionado à necessidade de tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

ONU-Habitat em Alagoas

Em 2016, o governo de Alagoas deu início ao programa Pequenas Obras, Grandes Mudanças, que promoveu a construção de escadarias, passeios, pontilhões e corrimões em algumas pequenas grotas de Maceió. As grotas são comunidades construídas em encostas e zonas de baixada da capital, com condições precárias de infraestrutura.

Com os ganhos na qualidade de vida dos moradores e a partir da cooperação com o ONU-Habitat, as ações foram ampliadas para as demais grotas de Maceió. A expansão contou com a participação de outras secretarias estaduais, e o projeto foi renomeado Vida Nova nas Grotas. Atualmente, a iniciativa é a maior e principal plataforma de políticas integradas de desenvolvimento urbano, social e econômico em Maceió.

Desde 2017, o ONU-Habitat implementa o projeto Prosperidade Urbana Sustentável e Inclusiva no Estado de Alagoas: Uma Iniciativa Integrada. A agência da ONU mantém um escritório local em Alagoas. A equipe trabalha na produção de dados de qualidade, diagnósticos e estratégias de ação nas seguintes áreas: prosperidade urbana; assentamentos informais e moradia; segurança urbana; desenvolvimento econômico local; e capacidades institucionais e dos servidores públicos.