Hospital Universitário muda processo de gestão para reduzir custos

Iniciativa também busca mais eficiência e melhoria na segurança do paciente
Por Ascom Ufal com Taciana Gacelin – jornalista
17/02/2020 12h06 - Atualizado em 17/02/2020 às 12h07
context/imageCaption

Pablo Valladas, chefe do Setor de Suprimentos do HU

Para racionalizar o fluxo de materiais do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HU) e reduzir custos para a instituição, a partir de 2 de março, o processo de dispensação de materiais ocorrerá do Almoxarifado diretamente para as Farmácias Satélites. De acordo com o chefe do Setor de Suprimentos, Pablo Valladas, isso modifica a gestão de como o procedimento é realizado atualmente [vai para as Clínicas] e busca mais eficiência e melhoria na segurança do paciente.

Pablo Valladas pontua que o maior controle na distribuição dos materiais garante que as compras sejam efetivadas por necessidade e não, simplesmente, por manutenção de estoque. “Ao comprar sem gestão do processo, produtos – que não tenham necessidade de uso em determinado período – podem perder a validade, gerando custos para o Hospital”, ressaltou.

Segundo Valladas, o HU, ligado à Rede Hospitalar Ebserh desde 2014, compra materiais hospitalares e repassa para os setores, não identificando a demanda real de cada ambulatório, por exemplo, e não se preocupando com o histórico de consumo dos produtos.

De acordo com a chefe do Setor de Farmácias, Anna Cláudia Tomaz, o novo procedimento aprimora a padronização dos processos. Ela diz que a implantação do projeto promove uma promoção na melhoria da gestão, além de viabilizar o uso racional dos materiais, estabelecendo um equilíbrio entre demanda e recursos. “A padronização e aperfeiçoamento dos processos é um grande benefício que se soma ao avanço promovido pelo funcionamento das Farmácias Satélites como foco numa adequada utilização dos insumos em geral, visando à segurança do paciente”, declarou.

Valladas também destaca que o novo fluxo irá ao encontro da segurança do paciente, já que o Almoxarifado não funciona 24 horas, como as Farmácias Satélites. Caso exista necessidade de algum material, para realização de algum procedimento médico, os profissionais irão solicitar nas Farmácias, garantindo uma continuidade mais célere no atendimento. “A partir de agora, a equipe de Enfermagem, por exemplo, ficará mais concentrada na sua atividade-fim. Os enfermeiros não terão que se preocupar na gestão de estoques”, completou.

DISPENSAÇÃO DE MATERIAIS

ATUAL

A PARTIR DE MARÇO

GANHOS COM A MUDANÇA

Almoxarifado para as Clínicas (Ambulatórios)

Almoxarifado para as Farmácias Satélites do HU

  • Racionalização do processo;

  • Evita perdas de materiais;

  • Consumo por demanda;

  • Redução de custos para o HU;

  • Viabiliza uma maior segurança para o paciente;

  • Controle no consumo dos produtos.