Estudantes podem participar de colação de grau emergencial nos campi fora de sede

Decisão inovadora contempla descentralização das colações de grau emergenciais para os campi de Arapiraca, Sertão e CECA
Por: Diana Monteiro - jornalista - 28/02/2020 às 15h19 - Atualizado em 28/02/2020 às 16h54
context/imageCaption

Rosana Sarita, diretora do DRCA

Os estudantes da Universidade Federal de Alagoas do interior que apresentem situação de colação emergencial passam a ter a oportunidade de realizá-la na direção dos seus respectivos campi de origem. A decisão é fruto de reunião entre a vice-reitora Eliane Cavalcanti e o chefe da Divisão de Registro do Departamento de Registro e Controle Acadêmico (DRCA), João José da Silva. A decisão inovadora em vigor nos campi fora de sede, além de proporcionar agilidade no processo de conclusão de curso de estudantes que apresentam urgência de finalização da graduação para galgar novos ciclos acadêmicos e profissionais, evita também o deslocamento para o Campus A. C. Simões, em Maceió.

À frente do DRCA desde 2017, Rosana Sarita de Araújo, destaca que além da continuidade das ações estratégicas que contemplam os quatro Campi (A. C. Simões, Arapiraca, Sertão e Ceca), está também na plataforma de trabalho a otimização das atividades. Como exemplo, cita a busca pelo processo de digitalização do acervo acadêmico e a grande expectativa de consolidação do Sigaa para o módulo Acadêmico Graduação, em parceria com a Pró-reitoria de Graduação (Prograd) e Núcleo de Tecnologia (NTI).

O sistema já está consolidado na pós-graduação Lato Sensu e Stricto Sensu. Falta o da graduação, que além de tornar mais seguro e completo o registro e o controle acadêmico da Ufal, ainda vai chegar mais perto da  emissão do Diploma Digital. Outra meta de otimização dos serviços, anunciada pela diretora, refere-se ao Processo de Assinatura e de Certificação Digital, junto ao NTI.

Na rotina das atividades, o DRCA atualmente vem acompanhando cinco grandes processos seletivos de ocupação de vagas ociosas na Universidade Federal de Alagoas, com encerramento este mês para o início da etapa de matrícula no semestre letivo 2020, sendo estes: Transferência Externa, Reopção de Curso, Reingresso, Portador de Diploma e Reintegração, além da maior entrada de alunos por meio do Sisu 2020.1, gerenciada pelo Neps (antiga Copeve) em parceria com a Prograd e DRCA.

Emissão de diploma

Em 2019 a Universidade Federal de Alagoas fez o registro de 2.950 diplomas, entre novos e segundas vias e 1.684 registros de diplomas de outras instituições de ensino superior do Estado, uma vez que é a única universidade alagoana que possui essa responsabilidade. Conforme Portaria Nº 1.095 de 25 de outubro de 2018 do Ministério da Educação (MEC), a instituição tem um prazo de até 120 dias para expedição do diploma.

Segunda a diretora Sarita, o DRCA tem realizado a entrega de diploma até antes do prazo estabelecido e no ato da colação de grau o graduado recebe a Certidão de Conclusão e o Histórico Acadêmico, conforme determina a Resolução de número 73 aprovada pelo Conselho Universitário (Consuni) em 5 de novembro de 2018. “A certidão tem validade de 180 dias e quanto ao histórico a validade é indeterminada, além de valer nacionalmente. Esse procedimento foi adotado com base na resolução aprovada na Ufal. A expedição de diplomas segue a ordem cronológica da data de colação, mas temos conseguido fazer a entrega antes do prazo final”, reforçou.

Vida acadêmica

Mestre e doutora em Educação, a pedagoga Rosana Sarita de Araújo fez toda formação no Centro de Educação (Cedu) e em 2009 ingressou na Ufal como Técnica em Assuntos Educacionais. Durante três anos trabalhou na coordenação do curso de Pedagogia e na Coordenadoria Institucional de Ensino a Distância. Assumiu a direção do DRCA em 2017 e na continuidade das prioridades definidas. estão a consolidação e agilização de ações para o bom andamento da vida acadêmica e da graduação na Ufal.