Escola Técnica de Artes recebe croquis de figurinos para folguedos

Trabalho feito por designers do curso de Produção de Moda da ETA fez parte da chamada pública da Fmac
Por Ascom Ufal com Paula Araújo - jornalista Ascom Fmac
05/02/2020 18h41 - Atualizado em 06/02/2020 às 17h49
context/imageCaption

Painéis estiveram expostos durante o Natal dos Folguedos 2019. Foto Paula Araújo Ascom Fmac

A Escola Técnica de Artes (ETA) da Universidade Federal de Alagoas recebeu, na manhã da terça-feira (4), os painéis com os croquis elaborados para os novos figurinos de folguedos, iniciativa da Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac). Os croquis, feitos por designers do curso de Produção de Moda da ETA, fizeram parte de chamada pública, lançada pela Fmac no ano passado, que contemplou 20 grupos de folguedos de Maceió e da Região Metropolitana com os modelos para confecção de vestimentas. O resultado da ação pôde ser visto na edição do Natal dos Folguedos de 2019, tanto na exposição dos painéis, que aconteceu na Praça Multieventos, quanto nos dois cortejos que levaram as manifestações culturais repletas de brilho e cores para a orla marítima da capital alagoana.

Participaram da solenidade o presidente da Fmac, Vinicius Palmeira, o diretor da ETA, David Farias, estudantes do curso de Produção de Moda, grupos de cultura popular, representantes da Associação dos Folguedos Populares de Alagoas (Asfopal), o coordenador de assuntos culturais da Ufal, Sérgio Onofre, e o ator, diretor e dramaturgo Homero Cavalcante, que recebeu a Comenda Ranilson França na categoria de Artista Popular, recentemente.

Manoel Farias, técnico em Produção de Moda, define o trabalhar com os grupos de folguedos como uma experiência muito satisfatória. “Escolhi a Chegança e fiquei encantado com a história e a persistência desse grupo, foi inspirador, principalmente por ter oportunidade de trabalhar com a mestra Lucimar. Certamente vai acrescentar muito no meu repertório como artista”, disse.

Segundo Vinicius Palmeira, a parceria com a ETA foi bem sucedida com destaque para o diálogo entre os folguedos e a academia na passagem das tradições para gerações futuras. “Essa relação fomentou um momento rico de diálogo entre os ilustradores e os mestres da cultura popular, onde houve a preservação do rigor tradicional de cada folguedo somada às novas tecnologias para conforto, que dão leveza nas apresentações. E agora estamos muito felizes em completar esse ciclo hoje com a entrega desses painéis à Escola Técnica de Artes”, afirmou.

Para o diretor da ETA, David Farias, a troca de conhecimentos entre os designers e os mestres foi enriquecedora nos quesitos artísticos e pedagógicos. “O edital para confecção de figurinos para folguedos foi uma iniciativa que incentivou o respeito e a visibilidade aos grupos de cultura popular. Lidar com manifestações de tanta tradição junto ao aprendizado dos alunos é acreditar que somos uma escola de referência”, destacou.

O processo para a produção dos novos figurinos foi registrado pelo cineasta João Procópio no documentário Os Trajes da Festa de Um Povo. “Acompanhei o processo de construção do edital até a elaboração das ilustrações junto aos grupos contemplados, além da compra dos tecidos, da produção dos trajes e também do resultado, com a cobertura do Natal dos Folguedos, que foi um evento incrível e que aqueceu a autoestima dos brincantes”, ressaltou Procópio.

Devido ao recesso da Universidade, a exposição dos painéis será aberta à visitação na segunda quinzena de março.