Copeve retoma realização de concurso no interior do Estado

Primeiro processo seletivo será em maio na Prefeitura de Penedo
Por Diana Monteiro - jornalista
27/02/2020 14h44
context/imageCaption

Soraya Lira, presidente do Neps (Foto: Thiago Prado)

O Núcleo Executivo de Processos Seletivos (Neps), antiga Copeve, retoma a realização de concursos no interior do Estado, a partir do próximo mês de maio, com a Prefeitura do município de Penedo. O edital já está publicado, prevê vagas para os níveis médio e superior, e inscrições até o final do mês de março.

A diretora-presidente do Neps, Soraya Lira Alencar, destaca o reconhecido trabalho desempenhado pelo setor também no âmbito externo à Universidade Federal de Alagoas, mas reconhece a necessidade de reestruturação para retomar o crescimento e a prestação de serviço para a sociedade alagoana com seriedade, qualidade e compromisso: “Essa é uma das nossas metas, que passa também por investimento em equipe qualificada e tecnologia de ponta, vamos retomar a rotina de atividades em processos seletivos junto a prefeituras alagoanas, órgãos estaduais e federais”, frisou.

A retomada de projetos de pesquisas para desenvolvimento de instrumentos de avaliação focados na mensuração de conhecimentos, competências e habilidades dos candidatos,  também é uma meta, com investimento em tecnologias que atendam às demandas conectadas com o crescimento pensado e planejado. “O foco de nosso trabalho é a execução de processos pautados na segurança, idoneidade, excelência técnica e compromisso social", afirmou Soraya.

Rotinas acadêmicas

Soraya Alencar destaca a parceria com a Pró-reitoria de Graduação (Prograd) e o Departamento de Registro e Controle Acadêmico (DRCA), com o trabalho de divulgação das chamadas do Sisu (Sistema de Seleção Unificado), que até o final de março divulga nova lista de alunos para o ano letivo 2020.

Também anunciou que já está definido para o Sisu 2020 o calendário da banca de validação étnico- racial: de 2 a 4 de março: banca no Campus Maceió e nos dias 5 e 6: Campi Arapiraca e Sertão. Essa etapa conta com a participação dos Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (Neabis) da Ufal, em atuação na Capital e no interior. A diretora enalteceu o empenho e a dedicação da equipe envolvida em todo o processo do Sisu, desempenhado por cerca de 150 pessoas, coordenada pelo servidor técnico Zeuxis Morais, para o cumprimento do prazo determinado pelo Ministério da Educação (MEC).

A Ufal deverá fazer até cinco chamadas para preenchimento das 5.373 vagas ofertadas no Sisu, incluindo as da ampla concorrência e as amparadas na Lei 12.711/2012 para Cotas. Além dessas, a instituição também realiza processos seletivos específicos para os cursos de graduação em Música (30 vagas), Letras-Libras (30 vagas) e Escola Técnica de Artes (ETA), com a oferta de 141 vagas. Sob o trabalho em parceria, estão também as seleções para o Programa Conexões de Saberes e para especializações lato sensu.

Experiência

Mestre e doutora em Engenharia-Química, Soraya Alencar tem toda a trajetória acadêmica (graduação e pós-graduação) na Ufal e há 30 anos ingressou como docente do Centro de Tecnologia (CTEC). Com experiência em coordenação de cursos da unidade acadêmica e chefia de departamento, ter sob sua responsabilidade o trabalho do Núcleo, resulta da experiência adquirida como gestora, onde ocupou por um período o cargo de diretora-presidente da antiga Copeve.