IF receberá mais de R$ 200 mil para manter microscópio de alta performance

Proposta está entre as 38 selecionadas em chamada pública nacional promovida pela Finep
Por Thâmara Gonzaga – jornalista
16/12/2020 09h56 - Atualizado em 16/12/2020 às 12h47
context/imageCaption

Professor Carlos Jacinto, diretor do IF e coordenador da proposta selecionada pelo edital SOS Equipamentos, ao lado do equipamento que receberá recursos para manutenção.

Equipamento com tecnologia de ponta do Laboratório de Nano-Fotônica e Imagens do Instituto de Física (IF) da Ufal foi selecionado para receber recursos para manutenção por meio de uma chamada pública nacional promovida pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI). A proposta Mantuenção corretiva do Sistema de Microscopia Raman e Fluorescência está entre as 38 aprovadas e receberá R$ 237.697,00.

Utilizada por diferentes grupos de pesquisa da Universidade, a máquina que receberá o recurso para reparos é o Sistema de Microscopia de Raman e Fluorescência, mas especificamente o Microscópio Confocal Labram HR Evolution, da marca Horiba, que foi adquirido em edital também promovido pela Finep.

O diretor do IF e coordenador da proposta aprovada, professor Carlos Jacinto, comemorou a conquista diante da grande dificuldade que é manter operacionalum equipamento de alto valor agregado. Ele relata que, nos últimos 20 anos, os governos, principalmente, o federal, tem aportado recursos para aquisição de equipamentos de médio e grande portes para pesquisa e a Ufal foi contemplada em muitos deles, mas o desafio é conseguir recursos para realizar os reparos necessários.

“A manutenção é imprescindível para o andamento de pesquisas em diversas áreas do conhecimento. Faz-se mister mencionar que o projeto selecionado representa toda uma estação de trabalho que envolve microscópio, dispositivos de captura de imagem e uma plataforma para estudos de partículas, membranas, células, sistemas em in vivo e in vitro”, descreveu.

O pesquisador informa que está aguardando as próximas etapas previstas pelo edital da MCTI/Finep – SOS Equipamentos 2020, com os informes sobre os trâmites legais do processo de contratação de serviços. “Inicialmente, solicitamos nesse subprojeto o valor de R$ 237.697,00 e foi aprovado na íntegra. Esse valor corresponde a apenas 15% do valor total do equipamento”, disse.

De acordo com Jacinto, além da importância de ser contemplado com os recursos, ter uma aprovação no edital SOS Equipamentos dará visibilidade nacional para a pesquisa de vanguarda que é realizada na Ufal. “Representa um marco na nossa participação em plataforma de equipamentos que podem ser visualizados por todos no Brasil e no mundo e, inclusive, fazer uso do mesmo, pois este é o primeiro equipamento da Ufal a ser disponibilizado na plataforma do MCTI”, destacou, ao informar que a referência do equipamento pode ser encontrada neste endereço, procurando por GNFI ou Labram.

Impacto na produtividade da pesquisa

Com um quadro docente formado por doutores com dedicação exclusiva, sendo 16 bolsistas de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Instituto de Física da Ufal mantém um programa de pós-graduação com atuação de destaque no cenário nacional, com conceito 5 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Ao explicar a relevância do microscópio confocal de alta performance Labram HR Evolution para ciência produzida na Ufal, Carlos Jacinto destaca que o IF mantém a pós-graduação com alta produtividade e que essa estação de trabalho tem viabilizado inúmeras parcerias com grupos não só das ciências exatas, a exemplo da Química, mas com a área da Saúde -Instituto de Ciências Farmacêuticas, Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, cursos de Medicina [Maceió e Arapiraca]- e com a Biotecnologia (Renorbio). Ainda e acordo com o docente, a estação é usada nas mais diversas pesquisas, sejam básicas ou aplicadas, atendendo grupos de pesquisadores que colaboram na fronteira do conhecimento de diversos institutos.

“Tem sido utilizada por muitos grupos de pesquisas de várias unidades acadêmicas e proporcionado muitas e frutíferas interações científicas. É usada em ciências da vida, técnicas de diagnósticos, imagiamentos fluorescentes e Raman, além de detecção de ingredientes farmacêuticos e estudo de materiais de forma geral”, enumerou, ao informar que pesquisadores podem solicitar o uso do equipamento, basta acessar este link.

Seleção interna para aumentar as chances no cenário nacional

Antes de apresentar o subprojeto Manutenção corretiva do Microscópio Confocal Raman e Fluorescência à chamada pública nacional, a Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propep) da Ufal realizou um processo seletivo interno para escolher os que mais atendessem aos requisitos determinados pela Finep. De acordo com o edital SOS Equipamentos 2020, era permitida a inclusão de quatro equipamentos de médio ou grande porte por instituição.

“Nesta chamada interna, a Propep convidou dois avaliadores externos para selecionar, entre os concorrentes, aqueles que se enquadravam melhor na proposta e que apresentassem o maior número de requisitos que lhes colocassem em melhores condições para a concorrência nacional”, relatou o diretor do IF, ao revelar que o valor total da chamada era de R$ 6 milhões para todo o Brasil.

Quatro subprojetos foram pré-selecionados internamente e submetidos ao edital nacional. Dentre esses, o coordenado pelo professor Jacinto foi selecionado. “Vale dizer que o trabalho desenvolvido pela Propep e pelos avaliadores externos foi determinante para nosso sucesso, haja vista termos sido um dos poucos estados do Nordeste a ser contemplado, mostrando a nossa alta capacidade técnica e também evidenciando um ótimo trabalho da gestão da professora Iraildes Assunção [pró-reitora de Pesquisa] e do reitor, professor Josealdo Tonholo, que tem nos atendido em nossas demandas com empenho”, ressaltou.

O diretor do IF também salienta que a conquista é resultado do trabalho conjunto de uma grande equipe de pesquisadores, que colaboraram para submeter a proposta, com a grande liderança e ampla experiência em coordenar projetos do professor Marcelo Lyra.

“Esperamos que o equipamento seja reparado para ser disponibilizado para uso geral e que, a partir de então, uma rede ainda maior de colaborações possa ser firmada com o acesso via plataforma e que isso seja a porta de entrada de grandes e importantes grupos na Ufal para colaborar e incrementar a pesquisa, a pós-graduação, a inovação e a tecnologia, o que tem sido a luta dos que fazem e vivem verdadeiramente a Ufal”, afirmou.

Chamada SOS Equipamentos

Promovida pela Finep, a Chamada Pública SOS Equipamentos 2020 tem como objetivo destinar recursos para conserto de máquinas de médio e grande portes. Segundo Carlos Jacinto, os equipamentos devem representar um incremento para a pesquisa de diversos grupos e atender diferentes programas de pós-graduação, contribuindo para melhorar a produção científica de pesquisadores, de teses e dissertações, além de incrementar e alinhar as áreas temáticas associadas à inovação e à tecnologia.

“No contexto de nossa proposta, algo que foi bastante relevante foi a ideia de que trabalhamos com materiais diversos, com estruturas inéditas e com técnicas que podem contribuir para a geração de conhecimento, bem com o desenvolvimento de biomateriais de alto valor agregado, de interesse para a indústria e, especialmente, para a melhoria da qualidade de vida e sustentabilidade”, exemplificou.