Pacto por Maceió apresenta propostas para melhorias urbanas na capital

Projeto é uma inciativa interinstitucional e apartidária fruto da parceria entre Ufal, Fundepes e OAB-AL
Por Ascom Ufal
05/10/2020 15h42 - Atualizado em 05/10/2020 às 16h03

A quarta-feira, 7 de outubro, será marcada pelo lançamento do projeto Pacto por Maceió. A ação é uma frente interinstitucional, ampla e apartidária, desenvolvida pela Universidade Federal de Alagoas, por meio da Pró-reitoria de Extensão, a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB/AL) e a Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes). O projeto irá acontecer de forma virtual, por meio de uma transmissão ao vivo no canal oficial da OAB/AL no Youtube, às 16h. A iniciativa é focada no conhecimento dos fatos, troca de ideias e encaminhamento de ações necessárias para propor melhorias urbanas para a capital de Alagoas.

“O projeto Pacto por Maceió é uma proposta que tem o objetivo de unir esforços entre a extensão universitária, a OAB e as entidades de pesquisa, para promover um diagnóstico sobre os problemas que existem na capital e trazer essa reflexão para buscar soluções. A Ufal forma essa força-tarefa para promover melhorias na cidade”, destacou o pró-reitor de Extensão, Clayton Santos.

O diretor-presidente da Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes), Ricardo Wanderley, também ressaltou a importância do Pacto. "O Olhar sobre Maceió vem em diversas frentes, sempre com discussões atuais. Lançaremos um olhar sobre o problema e vamos propor soluções para os bairros afetados pelo afundamento de solo, mas faremos isso em uma visão ampla, com abordagem na parte geológica, mas discutindo a questão econômica, psicológica, paisagística, sanitária", afirmou.

O presidente da OAB Alagoas, Nivaldo Barbosa Jr., comentou a importância de concentrar esforços e formar uma frente por Maceió. “Quando formulamos a proposta do Pacto por Maceió, a ideia era, justamente, de concentrar esforços. Essa proposição tomou forma e passamos a contar com a Ufal e a Fundepes. Dentro deste esforço conjunto, contamos com a sociedade civil organizada, os conselhos de classes, as entidades de extensão universitária e de pesquisa científica, dentre outros”, disse o presidente.