Atividade nesta quarta inicia na Ufal a Campanha sobre Prevenção do Suicídio

Denominada de Setembro Amarelo; da escuta à rede, programação começa com Oficina de Prevenção ao Suicídio, das 9h às 12h, na Sala dos Conselhos
Por: Diana Monteiro- jornalista - 17/09/2019 às 15h34 - Atualizado em 19/09/2019 às 14h47

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas e a prevenção é fundamental para reverter essa situação. A educação é considerada a primeira medida preventiva voltada a essa realidade preocupante. Conectada com a Campanha Setembro Amarelo, a Universidade Federal de Alagoas tem elaborada uma programação descentralizada dotada de debates, lançamento de vídeo e rodas de conversa para a comunidade universitária, mas aberta à comunidade externa.

O Setembro Amarelo foi criado em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, 10 de Setembro, com a ideia de pintar, iluminar e estampar o amarelo nas mais diversas resoluções, garantindo mais visibilidade à causa.

Na Ufal a campanha, denominada de Setembro Amarelo: da escuta à rede, a programação foi elaborada para abranger, pela importância da temática, o maior número possível da comunidade universitária. As atividades são lideradas pela Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progep), por meio da Coordenadoria de Qualidade de Vida no Trabalho (CQVT), Pró-reitoria Estudantil (Proest), Instituto de Psicologia (IP) e Fórum do Saúde Mental, também com apoio de centros acadêmicos da instituição e Coletivo Qualidade de Vida Acadêmica (QVA).

Conforme a programação, nesta quarta-feira, dia 18, está definida na Sala dos Conselhos (Reitoria), de 9h às 12h, a Oficina de Prevenção ao Suicídio voltada aos servidores (técnicos e docentes ) da Ufal. Serão instrutores da oficina o mestre em Psicologia e professor Rafael Belo, do Campus Arapiraca e o doutor em Psicologia Clínica e professor Charles Lang, do Instituto de Psicologia (IP), do Campus A. C. Simões.

No dia 23, a partir das 9h, no auditório do Campus Arapiraca, está definida uma palestra com a psicóloga Jessyhannne Kássia Amorim de Albuquerque, membro da Comissão de Prevenção ao Comportamento Suicida do município de Arapiraca e o professor do curso de Arquitetura e Urbanismo de Arapiraca, Marcelo Karloni da Cruz, fundador do Instituto Fortalecendo Redes (Infre).

No dia 24, no Campus A. C. Simões está definida a mesa-redonda Assédio moral no trabalho, saúde mental e suicídio, com a enfermeira do Trabalho do Siass/Ufal, Zélia de Araújo Lessa, Verônica Alves, doutora em Saúde Mental e professora do curso da Escola de Enfermagem da instituição. Ainda, Laura Maravilha, mestre em Psicologia Social e psicóloga do Caps 2, Rostan Silvestre. Laura também integra o Centro Especializado de Reabilitação da Universidade Estadual de Ciências de Saúde de Alagoas (Uncisal). A atividade será presidida pelo coordenador de ações acadêmicas da Proest, Everton Calado.

No dia 26, a partir das 13h30, está definida a oficina de prevenção ao suicídio, Centro de Ciências Agrárias (Ceca), com a professora Yanna Cristina Moraes, da Escola de Enfermagem e o psicólogo Everton Calado. Já às 19h30, está programada a denominada Oficina de Psicologia Positiva no Espaço Cultural, com a psicóloga Leydjane Carvalho, especialista em Gestão em Saúde Pública. O encerramento da Campanha, no dia 30, será na Faculdade de Letras (Fale) quando o Coletivo União das Letras receberá o Coletivo Qualidade de Vida Acadêmica (QVA) para a Roda de Conversa “AmarElo”. A atividade, que conta também com participação do psicólogo Everton Calado, tem como objetivo discutir como a saúde mental e a qualidade de vida acadêmica podem ajudar a prevenir o suicídio entre os universitários. 

A Campanha Setembro Amarelo na Ufal servirá também para a divulgação da nova edição do Guia de Atenção Psicossocial organizado pelo setor de Psicologia da Proest. “O Guia foi lançado em 2017 e visa o cuidado integral do sujeito que tem como principal função reunir serviços e sistemas de saúde, bem como facilitar as relações entre os atores que neles atuam”, destaca o psicólogo Everton Calado.

Universidade e assistência à saúde mental

Em 2018 a Pró- reitoria Estudantil (Proest), criou uma instrução normativa com o objetivo de planejar, coordenar e executar ações no âmbito da proteção e promoção de saúde mental voltadas ao segmento denominada de Piase (Programa Integrado de Atenção à Saúde do Estudante), cujas principais ações são na perspectiva do direito à saúde, ações educativas, articulações intersetoriais e estímulo ao desenvolvimento de estudos sobre as condições determinantes e condicionantes que interferem no processo saúde/doença do citado segmento.

A Proest disponibiliza para o segmento o serviço de Acolhimento Psicológico, cujo acesso é feito por meio de agendamento. Para se integrar ao serviço o aluno deve se dirigir à Secretaria da citada Pró-reitoria, atualmente instalada no Centro de Interesse Comunitário (CIC), no horário das 7h às 19h para realizar o agendamento.

Importante também para conhecimento dos servidores da Ufal, o Guia de Atenção Psicossocial, outro suporte ao segmento estudantil, contempla os dispositivos disponíveis na rede de saúde de Alagoas que visam atender pessoas em sofrimento ou em demandas decorrentes dos transtornos mentais, consumo de álcool, crack e outras drogas. Configura-se como um instrumento informativo e de suporte fundamental nas atividades de caráter psicossocial realizadas pelos profissionais da Assistência Estudantil, principalmente, psicólogos.

No Guia os profissionais e usuários poderão encontrar o nome, endereço e telefone dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) do Estado de Alagoas (CAPs Transtorno, CAPSad, CAPSi); da Emergência Psiquiátrica do Estado; e das Unidades de Saúde de Maceió que dispõem de psicólogos e psiquiatra.

Conforme o documento, a ideia da Proest é o desenvolvimento de um trabalho numa perspectiva multidisciplinar, visando a permanência e êxito do estudante da Universidade. Desta forma, amplia-se o suporte ao estudante na esfera da saúde mental. Organizado pelos psicólogos da Proest, o Guia  de Atenção Psicossocial está disponível no link . Outras informações com a Proest pelo telefone 3214-1081.

Siass

No cuidado à saúde dos servidores a Ufal tem em atividade desde 2010 o Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (Siass), vinculado à Coordenação de Qualidade de Vida no Trabalho/CQVT da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e do Trabalho/Progep. O serviço é dotado dos núcleos de Perícia Oficial em Saúde e Vigilância e Promoção em Saúde e conta com uma equipe diversificada de profissionais da saúde, com atendimento tanto em Maceió como em Arapiraca, mas destinado a todos os campi da Universidade.

O Siass está instalado no Hospital Universitário (HU) e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Contato pode ser mantido pelos telefones 3202 -3798 e 3214-1471 ou pelo e-mail: siass@progep.ufal.br. Também dispõe de uma unidade no Campus Arapiraca, com atendimento de segunda a sexta -feira, das 7h às 17h, no bloco da administração (sede). Contato pode ser mantido por meio do telefone (82) 3482 – 1821 e pelo e-mail: siassarapiraca@gmail.com.

Para a comunidade em geral a Ufal tem em atividade no Campus A. C. Simões o Serviço de Psicologia Aplicada (SPA). O serviço tem a responsabilidade do Instituto de Psicologia (IP) com plantão psicológico às terças e quintas-feiras, das 8 às 15h30. Para consultar a disponibilidade do acompanhamento psicológico o usuário deve entrar em contato com a Clínica Psicológica, dia de quarta-feira, por meio do telefone 3214-1344. No período de recesso acadêmico não são realizados novos acompanhamentos.

Atividades no Sertão

No Campus do Sertão a programação transcorrerá nos dias 16, 17 e 18 de outubro com a realização da 1ª Semana de Prevenção ao Suicídio, pelo Núcleo de Assistência ao Estudante (NAE). Com foco no tema Diálogos intersetoriais e compartilhamento de saberes  no dia 16 está definida em  Santana do Ipanema a mesa -redonda: Projeto Todos pela Vida - uma proposta intersetorial de prevenção ao suicídio e valorização da vida, das 14 às 17h. A atividade tem como local o auditório do Colégio Divino Mestre e conta com a participação de Theny Mary, psicóloga da Secretaria Municipal de Saúde do citado município, Auderlei Silva Pereira, psicólogo do Caps local, Juliana Souza, psicóloga da Secretaria Municipal de Educação, também de Santana e Aline Ismar Timóteo da Silva, pedagoga do Conselho Regional de Assistência Social (Crass) daquela cidade sertaneja. O evento dará direito a certificado e as inscrições em breve estarão abertas por meio do Sigaa da Ufal. Confira a programação completa abaixo: