Capes visita Unidade de Viçosa para consolidar o PPG

O objetivo foi discutir ações e estimular estudantes a desenvolver projetos
Por: Blenda Machado - estagiária de Jornalismo - 14/08/2019 às 08h56 - Atualizado em 14/08/2019 às 08h59
context/imageCaption

Comitiva visitou unidade da Ufal em Viçosa, no dia 6 de agosto

Representantes da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) estiveram na Unidade de Ensino da Ufal em Viçosa, no último dia 6 de agosto, durante visita promovida pelo Programa de Pós-graduação (PPG) do curso de Medicina Veterinária. 

O intuito foi planejar o trabalho de consolidação do Programa e estimular os estudantes a desenvolver projetos na área. Para contribuir com o debate, o professor João Lima, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), ministrou a palestra intitulada Apresentação do Programa Dissertações e Teses aplicadas aos desafios Governamentais

Durante a visita, foram realizadas apresentações sobre o perfil dos PPG's desejado sob a nova perspectiva da Capes, as estratégias e ações adotadas pela Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação da Ufal (Propep), bem como as ações da Fapeal para o fomento dos programas. Os participantes discutiram sobre as novas demandas e desafios para área de Medicina Veterinária no Estado. 

A representação estudantil da UE Viçosa elaborou uma apresentação com o tema O PPG aos olhos dos discentes e, ao final, o coordenador Diogo Câmara apresentou os principais indicadores, dificuldades e metas do Programa. Os debates continuaram relacionados ao diagnóstico dos pontos positivos e negativos para o desenvolvimento dos PPG’s da Ufal e estimulando a formação de uma identidade mais específica do programa do curso de Veterinária.  

“Esse momento permitiu a determinação de fatores a serem considerados ou modificados pelo colegiado, com elementos que vão desde a forma do processo seletivo dos discentes, estratégias para aumentar a parceria entre os docentes do próprio PPG e mesmo de outros PPG's e perfil mínimo para ser considerado um docente permanente do Programa, culminando com a observância da necessidade de nova titulação”, ressaltou o coordenador do Programa de Pós-graduação em Inovação e Tecnologia Integradas a Medicina Veterinária para o Desenvolvimento Regional, Diogo Câmara.