Ufal é aprovada em edital para formação de doutores em áreas estratégicas

Iniciativa concede bolsas e recursos para apoio técnico e contempla duas unidades acadêmicas do Campus A. C. Simões
Por: Diana Monteiro - jornalista - 23/07/2019 às 08h15 - Atualizado em 22/07/2019 às 10h14
context/imageCaption

Professor Jorge Coelho, que participou do processo pela Propep. Foto: Renner Boldrino

A Universidade Federal de Alagoas foi uma das instituições de ensino superior do país selecionadas, preliminarmente, para receber bolsas e recursos voltados ao apoio técnico e à formação de doutores em áreas estratégicas. De acordo com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), está previsto orçamento anual de R$ 6,2 milhões para bolsas de doutorado no país e recursos adicionais no valor de até R$ 1,7 milhão para o pagamento de bolsas de Apoio Técnico - Nível Superior (AT - NS) e custeio. 

Na Ufal, as duas unidades acadêmicas que submeteram propostas ao Edital do CNPq, e que terão programas de pós-graduação contemplados, são o Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS) e o Centro de Ciências Agrárias (Ceca).

No ICBS os programas de pós em Diversidade Biológica e Conservação nos Trópicos; e em Ciência da Saúde, respectivamente,  coordenados,  pelos professores Tamí Mott e Marcelo Duzzioni, vão receber os recursos. Já no Ceca, o contemplado foi o Programa de Pós-graduação em Plantas, sob a coordenação do professor Iraildes Pereira. 

“As propostas foram submetidas em março deste ano com resultado preliminar divulgado no dia 5 deste mês. Foi desenvolvido um trabalho de indução na instituição iniciado com a chamada interna para levantamento de demandas para potenciais participantes. Houve a seleção interna com base nos critérios estabelecidos pelo Edital. Um dos critérios, é o programa de pós -graduação a partir de nota 4”, destacou o professor Jorge Arthur Peçanha de Miranda Coelho, que esteve como coordenador de pesquisa da Pró-reitoria de Pesquisa de Pós-graduação (Propep), até o início de julho.

Jorge Coelho informa que o Edital do CNPq destinou-se a 12 áreas estratégicas: Aeroespacial e Defesa; Água; Alimentos; Biomedicina e Bioeconomia; Ciências e Tecnologias Sociais; Clima; Economia e Sociedade Digital ; Energia; Minerais estratégicos; Nuclear; Saúde; e Tecnologias convergentes e habilitações. 

Integrante do corpo docente da Faculdade de Medicina (Famed), onde ministra a disciplina Bioestatística (análise de dados em Saúde), o professor enfatiza a positividade da aprovação da Ufal no citado edital do CNPq. 

“Ele é fundamental para a inserção da Universidade no cenário global de ensino superior com vistas ao processo de internacionalização. É importante destacar, também nesse processo, que a aprovação é fruto de um trabalho coletivo liderado pela Propep e com o grande mérito da coordenação dos programas envolvidos. Isto vai permitir que esses programas continuem em ascensão chegando a nota 5”, frisou. 

Jorge adiantou que, conforme calendário do Edital, a partir deste mês será divulgado o resultado final e que na rotina das atividades, a previsão é que ainda no segundo semestre de 2019 seja iniciado intercâmbio entre as universidades parceiras dos três programas de pós-graduação contemplados.