Ufal participa de ação para promover mulheres nas áreas de exatas

Debates estão marcados para os próximos dias 14 e 15 de junho no auditório do CIC
Por: Ascom Ufal - 12/06/2019 às 13h06
context/imageCaption

Evento vai incentivar meninas em áreas exatas. Foto: reprodução da Internet

Com o objetivo de promover a participação de mulheres nas áreas de exatas, será realizado, nos dias 14 e 15 de junho, das 8h às 12h, no auditório doCentro de Interesse Comunitário (CIC), no Campus A.C. Simões, o seminário Meninas nas Exatas em Alagoas. De acordo com os organizadores, a iniciativa faz parte de um esforço global no meio acadêmico para minimizar o desequilíbrio que existe entre a participação feminina e masculina nas áreas, especialmente matemática e ciência da computação.

“As origens, razões e impactos de tal discrepância têm sido objeto de vários artigos e discussões e nos levam a concluir que é fundamental buscar a correção de tal discrepância para que haja um maior avanço da humanidade nestas áreas”, destaca a organização do evento.

Entre os palestrantes, estão: as professoras Marília Goulart, Maria Socorro Pereira e Monique da Silva. A professora Marília Goulart é professora titular livre do Instituto de Química e Biotecnologia (IQB) e acumula prêmios e reconhecimentos da comunidade científica, destacando-se  o 1º lugar, categoria graduados, do Prêmio Jovem Cientista de 1984 (Produtos Naturais);  em 2010, a Comenda do Mérito Fapeal e, em 2011, o Prêmio Marie Curie, concedido pela Sociedade Brasileira de Química.

“Os palestrantes discutirão temas ligados à Matemática, Computação, Engenharias, Física e Química, destacando a participação feminina nessas áreas”, adiantam os organizadores.

Segundo Krerley Oliveira, professor adjunto do Instituto de Matemática, a participação das mulheres nas áreas de exatas em Alagoas ainda é baixa, em todos os níveis de ensino. “A nossa impressão na Universidade é que nos cursos como Computação, engenharias, Física, Matemática, entre outros das exatas, apenas 10% dos estudantes são mulheres. No começo do ano tivemos um projeto aprovado pelo CNPq para incentivar a participação das mulheres. Esse projeto está estimulando meninas de todo o estado. São 23 bolsistas entre professores, alunas de graduação e ensino médio”, relata.

Para mais informações sobre o seminário, acesse aqui.