Programa da Ufal é reconhecido por empreendedorismo social

Prêmio Acolher, do grupo Natura, selecionou o Paespe entre os mais de 400 inscritos
Por: Ascom Ufal - 09/05/2019 às 10h52 - Atualizado em 27/05/2019 às 14h36
context/imageCaption

Paespe ficou entre os 11 beneficiados pelo trabalho social que desempenha

A noite de reconhecimento aconteceu em Atibaia-SP, durante o evento Destaques Natura. Dentre os 477 projetos inscritos no Brasil, o programa de extensão da Ufal ficou entre os 11 beneficiados do Prêmio Acolher.

Além do troféu, desde novembro de 2018 a coordenação do Paespe está participando de capacitações em empreendedorismo social com foco em estratégias de captação de recursos para sustentabilidade das ações realizadas. As atividades estão sendo realizadas pela empresa Yunus Negócios Sociais, parceira do Grupo Natura, e serão 12 meses de apoio com consultoria.

Atualmente, o Paespe atende 12 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Segundo a equipe, "o apoio técnico será dado até novembro de 2019, afim de estruturar o Programa para que o mesmo ganhe visibilidade perante à sociedade Alagoana, despertando nos jovens da rede pública de ensino o desejo em fazer parte desta ação de extensão promovida pela Ufal". Apesar do índice de aprovação em cursos superiores - anualmente cerca de 60% dos alunos oriundos do Programa ingressam em cursos da Ufal - a cada ano os projetos Paespe e Paespe Júnior tem recebido menos inscritos para composição das novas turmas.

Além disso, mais de 50% desses alunos não chegam ao término do ano letivo, principalmente por não poder custear o transporte urbano. Um exemplo dessa realidade é a turma 2018, 110 estudantes realizaram a matrícula, e ao término das atividades eram apenas 54 jovens, destes, 25 ingressaram em cursos da Ufal na 1ª ou 2ª chamada do Sisu.

Sobre o Programa Paespe

O Paespe foi criado em 1993, pelo professor Roberaldo Carvalho de Souza, tendo como berço de suas atividades o Centro de Tecnologia (Ctec) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal). Sua principal atuação é nos projetos Paespe Júnior, voltado a alunos das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio, e o Paespe, destinado aos alunos da 3ª série do Ensino Médio. 

O Programa é apoiado pela Pró-reitoria de Extensão (Proex) e oferta aulas dos conteúdos cobrados pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e realiza atividades multidisciplinares, como o curso de informática básica, palestras e visitas técnicas, contribuindo para a inserção destes alunos em Instituições de Ensino Superior (IES). Também faz parte do Programa, o curso de informática básica para jovens e adultos. O Paespe atende anualmente cerca de 200 alunos oriundos da rede pública de ensino. O objetivo é buscar, pela formação interdisciplinar, a transformação e ascensão social de jovens em vulnerabilidade socioeconômica.