Profissionais do HU participam da 80ª Semana de Enfermagem

Evento abordou práticas assistenciais e equidade como desafio no atendimento humanizado
Por: Klebson Candido - estagiário de Relações Públicas - 17/05/2019 às 16h43
context/imageCaption

Reitora Valéria Correia participou do evento e ressaltou a importância da realização da Semana de Enfermagem

Na manhã desta sexta-feira (17), profissionais, docentes e estudantes do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (Hupaa) debateram Os desafios da Enfermagem na prática com equidade, durante as comemorações da 80ª edição da Semana de Enfermagem. A programação contou, ainda, com a exposição de experiências exitosas em saúde.

A reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Valéria Correia, que também participou do evento, ressaltou a importância da realização da Semana para a ampliação do intercâmbio entre os profissionais da linha de cuidados, a partir do ensino, pesquisa e extensão desenvolvidos no Hospital. “Cada evento como esse é o sinal de que a Universidade contribui do ponto de vista do conhecimento com a sociedade e com o desenvolvimento social de forma geral, por meio de pesquisas, projetos de extensão e debates” pontuou Valéria Correia.

Para a superintendente do Hupaa, Regina Maria dos Santos, os profissionais de enfermagem são fundamentais nas atividades hospitalares de média e alta complexidade, como é o caso do HU. “Como direito, estamos falando da universalidade do acesso, pois é preciso que quem necessita dos serviços de saúde tenha uma atenção de acordo com a sua necessidade”, frisou.

Durante o evento, o trabalho escolhido pelo público para apresentação, na categoria de experiências exitosas em saúde, foi o Implantação do Ambulatório de Feridas do HU, formatado pela equipe do serviço, implantando em 2018, com o objetivo de “prestar cuidado integral com qualidade e resolutividade, na assistência humanizada”.

O presidente da Associação Brasileira de Enfermagem (Aben/AL), James Farley Estevam Santos, abordou a necessidade da democratização do acesso aos serviços de saúde e a promoção da cultura de equidade nos serviços da área. “Aproveitando a oportunidade pelo HU ser um hospital de ensino, com professores, estudantes e trabalhadores dos serviços que lidam constantemente com processos de educação, é através dele que conseguimos desnaturalizar as evidências atreladas às iniquidades sociais”, destacou.