Ichca promove colóquio sobre gênero, raça e sexualidade

Programação do evento tem mesas com debates e intervenções culturais
Por: Renata Morais - estagiária de jornalismo - 16/05/2019 às 18h06 - Atualizado em 16/05/2019 às 18h09
context/imageCaption

Reitora Valéria Correia fez parte da mesa de abertura do evento. Foto: Renata Morais

Na tarde dessa quinta-feira (16), ocorreu a abertura do 2º Colóquio diálogos interdisciplinares sobre gênero, raça e sexualidade: corpos em aliança. O evento busca discutir e problematizar a construção social e histórica que envolve as questões de gênero, raça e sexo. As atividades seguem até sexta-feira, a partir das 13h30, no Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes (Ichca) do Campus A.C. Simões.

No primeiro dia, a intervenção cultural do artista e ativista homossexual Jadson Andrade iniciou as atividades no auditório do Ichca. A música Cálice, de Chico Buarque, foi interpretada por ele que, após a canção, declamou um texto autoral sobre sua trajetória pessoal.

Na mesa de abertura do evento, a reitora Valéria Correia falou sobre a pluralidade de pessoas que compõe a universidade, além de afirmar a defesa dos estudantes e seus direitos. “Não vamos nos calar pela liberdade das trans, lésbicas, gays, porque a universidade é diversa e o respeito a essa expressão deve ser reafirmado a todo o momento e a cada dia. Esse evento é de resistência e de fortalecimento da defesa de todas as liberdades, desde que elas não firam, afrontem e nem violem os direitos humanos tão fortemente conquistados”, declarou a reitora.

Os palestrantes explicaram ainda sobre como a pauta do evento enfrenta obstáculos para sua discussão em sala de aula e como o encontro é indispensável para que o debate seja ampliado. “Temos uma ocultação, um abafamento dessas temáticas, ou seja, não conseguimos discutir mais livremente sobre isso. Não generalizando, muitas escolas e professores tiveram dificuldade em trabalhar com os temas gênero e sexualidade. É importante virmos aqui, debatermos, ouvirmos mais e mais sobre isso”, expõe a coordenadora do bacharelado em História, Lídia Baumgarten.

Na sexta-feira (17), o último dia do evento será iniciado com a intervenção artística Dama de Paus do artista e estudante de Psicologia, Alvandy Frazão. A seguir, às 14h, as mesas de debate dão continuidade às atividades.